Publicado 14 de Setembro de 2021 - 9h47

Por Thifany Barbosa/ Correio Popular

Jovem (à esq.) saiu para ir a uma festa com a amiga e não voltou mais para casa; Maycon (à dir), matou-se

Jornal Quicknews

Jovem (à esq.) saiu para ir a uma festa com a amiga e não voltou mais para casa; Maycon (à dir), matou-se

Maycon da Silva Rocha, de 32 anos, suspeito de ter cometido um suposto homicídio, suicidou-se e morreu na tarde de anteontem na Santa Casa de Valinhos. De acordo com as investigações, o rapaz é acusado de matar e esconder o corpo da sua ex-namorada, Noemí dos Santos Lima, de 26 anos.

O caso teve início no último dia 31 de agosto, quando a mãe de Noemí registrou um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da jovem. De acordo com as informações, a jovem havia saído de casa, no dia 29/8, às 18h, para ir a uma festa com uma amiga.

Ainda segundo o depoimento da mãe, na segunda-feira, às 16h, a filha ainda não havia retornado para casa. Preocupada, ela ligou no celular de Noemí, mas ninguém atendeu. Resolveu, então, ligar para o neto, de 11 anos, pedindo para que ele ligasse para a amiga de sua mãe.

O menino conversou com amiga da mãe que a acompanhou à festa. A moça atendeu e informou que não sabia o paradeiro dela, mas que no dia 31/8, dois dias depois da festa, por volta das 4h30, recebeu uma ligação da sua irmã, contando que o ex-namorado de Noemí, o Maycon, estava falando para todos os amigos que havia matado Noemí e depois tentado suicídio com uma arma de fogo.

Ele alegou que queria revidar o fato de policiais terem invadido sua residência em busca de drogas, devido a uma denúncia, que ele acredita ter sido feita por Noemí.

A amiga contou ainda que na festa mencionada, Noemí encontrou com Maycon, quando discutiram e o suspeito tomou o celular da ex-namorada.

A jovem, então, foi até a casa de Maycon, junto com a amiga, para esperar o ex-namorado, a fim de pegar de volta o celular. Constatando que não havia ninguém na casa, Noemí resolver pular. Após dez minutos, o rapaz chegou. A amiga já havia ido embora e a vítima não foi mais vista.

De acordo com a mãe da jovem, o relacionamento de sua filha com Maycon durou cerca de três meses e que o mesmo já havia ido diversas vezes em sua residência.

Ainda no dia 31/8, às 21h30, o suspeito deu entrada na Santa Casa de Valinhos, com um tiro de arma de fogo na cabeça, mas estava consciente, alegando ter sido vítima de um suposto assalto. Maycon foi internado e anteontem morreu no hospital.

De acordo com investigações, o suspeito teria mandado mensagem para um amigo pedindo ajuda antes de dar entrada no hospital. Maycon mandou uma foto e disse que havia feito algo ruim para Noemí e que tinha tentado se matar dentro do carro.

As primeiras investigações foram realizadas pela polícia de Valinhos e encaminhadas à Homicídios de Campinas. Até o momento o corpo de Neomí não foi encontrado.

Escrito por:

Thifany Barbosa/ Correio Popular