Publicado 10 de Setembro de 2021 - 10h15

Por Do Correio Popular

Entorpecentes encontrados em um imóvel na cidade sob o poder de um boliviano de 45 anos, que foi preso,

Polícia Civil/Piracicaba

Entorpecentes encontrados em um imóvel na cidade sob o poder de um boliviano de 45 anos, que foi preso,

Um boliviano foi preso na noite de anteontem, em Americana, por tráfico de drogas. Com ele, a Polícia Civil apreendeu 13 tijolos de crack, avaliados em R$ 360 mil, e um veículo.

Segundo a corporação, o estrangeiro, de 45 anos, já estava sendo investigado pela Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Piracicaba, sob a suspeita de armazenar os entorpecentes em um imóvel na cidade de Americana e distribuí-los na região.

Os policiais conseguiram identificar o veículo utilizado pelo traficante, depois dele ser flagrado saindo do imóvel que era alvo das investigações. A equipe perseguiu o estrangeiro à distância, e, dessa forma, conseguiu identificar um segundo imóvel usado para prática criminosa, uma chácara no limite de Americana com o município de Santa Bárbara d’Oeste.

Diante dos novos desdobramentos, os investigadores decidiram entrar no imóvel ao suspeitarem que ocorria uma negociação de drogas. Os agentes abordaram, então, duas pessoas na frente da chácara, as quais, quando questionadas sobre o boliviano, informaram que ele estaria no interior da residência.

Os policiais abordaram todas as pessoas presentes no imóvel e, nesse momento, foi possível identificar o suspeito, que imediatamente confessou que cuidava de um imóvel em Americana onde havia uma quantidade de entorpecentes.

Eles foram ao endereço e apreenderam três tijolos de crack escondidos na churrasqueira e outros dez tijolos, debaixo de tábuas usadas para corte de carne. No total, foram 13 tabletes de crack recolhidos, gerando um prejuízo estimado de R$ 360 mil ao crime.

Diante das circunstâncias, foi dada voz de prisão ao boliviano, que foi conduzido à sede da 2ª Dise/Deic, sendo lavrado auto de prisão em flagrante e ficando o indivíduo à disposição da Justiça. As demais pessoas abordadas prestaram depoimento como testemunhas e foram liberadas.

Escrito por:

Do Correio Popular