Publicado 18 de Agosto de 2021 - 13h28

Por Thifany Barbosa

As várias espingardas, metralhadora, revólveres, cassetete, munições e demais materiais apreendidos pela PM

10° Baep

As várias espingardas, metralhadora, revólveres, cassetete, munições e demais materiais apreendidos pela PM

Um homem foi preso na tarde de anteontem por manter um arsenal de armas dentro de sua residência, em Hortolândia. Segundo informações do 10° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) de Piracicaba, responsáveis pela ação, o homem é suspeito de participar do crime organizado.

Segundo a corporação, o caso aconteceu no bairro Monte Sinai. Entre os armamentos apreendidos estavam nove espingardas, seis revólveres, diversas munições e carregadores, além de uma metralhadora 303 - capaz de derrubar aeronaves, helicópteros e atingir carros blindados -, uma luneta e um celular. O suspeito foi detido por posse ilegal de arma de fogo.

A apreensão se deu por uma denúncia anônima feita diretamente à equipe, apontando que no local dos fatos, o indivíduo apelidado de "Tio Derso", seria o armeiro de uma facção criminosa. Ele teria em seu poder uma arma de grosso calibre, usada em roubos de carros-fortes e agências bancárias.

Uma equipe de policiais foi até o local e fez contato com o suspeito, que, ciente da denúncia, confessou realmente ter em seu poder algumas armas. Ele acompanhou a busca domiciliar, sendo encontrada na oficina a metralhadora .303 Browning MK2 e várias espingardas de diversos calibres.

Em sua residência, estavam mais espingardas e revólveres, também de diversos calibres, além de munições e apetrechos para a fabricação de munições.

Questionado sobre os fatos, o mesmo informou que recebeu a referida metralhadora de uma pessoa, que pediu que ele fizesse a manutenção do armento. O cliente venderia a metralhadora e pagaria a quantia de 10 mil reais pelo serviço a ele. De acordo com a corporação, o suspeito ficou responsável pela guarda da arma para o crime organizado. Haverá uma investigação para identificar a procedência das armas. O material apreendido foi levado à sede da Polícia Federal em Campinas, que ficará responsável pela investigação, uma vez que algumas armas não têm licença para comercialização no Brasil. O homem preso já tinha antecedentes criminais, de acordo com o Baep.

 

Escrito por:

Thifany Barbosa