Publicado 07 de Agosto de 2021 - 19h58

Por Thifany Barbosa/Correio Popular

Policiais acompanham a equipe de uma emissora: dentro do veículos estavam os suspeitos, presos depois da ligação que confirmou seu envolvimento

GM/Artur Nogueira

Policiais acompanham a equipe de uma emissora: dentro do veículos estavam os suspeitos, presos depois da ligação que confirmou seu envolvimento

Um desmanche clandestino foi fechado e um suspeito morto durante ação do 19° Batalhão de Ações Especiais (Baep) de Americana, da Polícia Militar, na noite de anteontem, na zona rural de Artur Nogueira. Durante a fuga dos suspeitos, houve perseguição e troca de tiros.

O desmanche era utilizado para retirar peças de veículos roubados pela quadrilha, composta por ao menos cinco pessoas. De acordo com o Baep, após receber uma denúncia, e com o auxílio do rastreador de um caminhão roubado na região de Campinas, a equipe conseguiu localizar um barracão na área rural com peças de diversos veículos e do caminhão parcialmente desmontado.

Ao perceberem a chegada dos policiais, os suspeitos fugiram pelos fundos do imóvel, adentrando em uma área de mata. Eles tentaram invadir algumas chácaras na região, ameaçando os moradores com arma. Durante as buscas, houve troca de tiros entre os PMs e os suspeitos. Um dos indivíduos foi atingido e a equipe solicitou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Porém, o infrator morreu no local. Os policiais não se feriram.

Com o suspeito estava um revólver calibre.38 com quatro munições deflagradas. As vítimas, que sofreram momentos de angústia quando os ladrões tentaram invadir suas residências na fuga, foram conduzidos à delegacia para prestar depoimento.

Horas depois, em patrulhamento tático, uma equipe da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) foi informada por um sitiante, que, às margens da Rodovia SP 147, havia três indivíduos em atitude suspeita, e que um deles estava descalço e mancando.

Os PMs se dirigiram até o local descrito na denúncia, onde deparamos com três homens. Os mesmos, ao notarem aproximação da viatura, demonstraram grande nervosismo, razão pela qual foram abordados. Os policiais realizaram uma busca pessoal, mas nada de ilícito foi localizado. Na posse dos criminosos havia apenas dois aparelhos celulares e uma chave de boca.

Chamada “dedo-duro”

A equipe já tinha a informação de que a PM havia localizado mais cedo um desmanche de veículos às margens da Rodovia dos Agricultores, e que os suspeitos que haviam fugido do local tinham as mesmas características descritas na ocorrência mais cedo.

Diante disso, o trio foi detido e conduzido, junto com os celulares e objetos encontrados com eles. Durante o percurso até o plantão policial, um dos aparelhos tocou e um dos PMs atendeu. Do outro lado da linha estava um indivíduo falando que já estava no local combinado, mas não tinha encontrado ninguém.

Após a ligação, autoridade policial ratificou a voz de prisão em flagrante delito pelos crimes de receptação qualificada e associação criminosa armada. Os três permaneceram a disposição da Justiça.

A polícia preservou o local para o trabalho da perícia do Instituto de Criminalística da Polícia Civil. A PM disse ainda que, pela quantidade de peças encontradas no local, o grupo devia estar agindo há bastante tempo no barracão. O caso será investigado.

Escrito por:

Thifany Barbosa/Correio Popular