Publicado 06 de Agosto de 2021 - 11h02

Por Gilson Rei/Correio Popular

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, expõe detalhes sobre o plano de investimento no setor de turismo, em evento que reuniu prefeitos e autoridades em Serra Negra

Kamá Ribeiro/Correio Popular

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, expõe detalhes sobre o plano de investimento no setor de turismo, em evento que reuniu prefeitos e autoridades em Serra Negra

Depois de flexibilizar as regras do Plano SP, estabelecer o fim das restrições de horários e liberar, a partir de 17 de agosto, os eventos e feiras corporativas, museus e eventos sociais no Estado de São Paulo, o governador João Doria (PSDB) anunciou investimentos de R$ 202,2 milhões no turismo estadual. Os recursos foram liberados ontem por meio de convênios com as prefeituras de 70 estâncias turísticas, sendo R$ 17 milhões para nove municípios do Circuito das Águas. A assinatura dos novos convênios foi em Serra Negra e contou com autoridades do estado e prefeitos.

A aposta no Turismo foi motivada pelo avanço da vacinação, redução das médias diárias de mortes e internações por covid-19. Segundo o governador, a vacinação em massa vai permitir a retomada das atividades e uma das medidas que a população planeja é fazer viagens, principalmente nos locais mais próximos.

"Vamos concentrar nossa atenção no presente e no futuro. O presente está na vacina e o futuro está no turismo. Esse investimento que está aqui vai retornar em viajantes, consumidores, alegria, esperança, felicidade, geração de renda e oportunidades para todas essas cidades", afirmou o governador.

As estâncias turísticas estão entre os principais destinos de viagens de lazer no estado. Distribuídas por todas as regiões, elas compõem uma oferta que inclui praias, patrimônio histórico e cultural, reservas naturais e serras. O Circuito das Águas, na região de Campinas, será contemplado em nove municípios: Holambra, Jaguariúna, Pedreira, Amparo, Monte Alegre do Sul, Serra Negra, Lindoia, Águas de Lindoia e Socorro.

Dória explicou que os municípios das estâncias vão poder investir em obras e melhoria de infraestrutura. Lembrou também que outras verbas abasteceram o setor neste ano, totalizando R$ 352,6 milhões em seis meses, o maior valor para o Turismo nos últimos cinco anos. Além dos R$ 202,2 milhões liberados para convênios novos com os municípios, mais R$ 100 milhões foram pagos pelo orçamento em convênios cancelados por governos anteriores. Outros R$ 50,4 milhões foram repassados em maio passado, por meio de assinatura de convênios com 140 Municípios de Interesse Turístico (MITs).

Geração de empregos

O Turismo é visto como um grande gerador de emprego e desenvolvimento e, segundo a expectativa do Governo de São Paulo, deverá fechar este ano com crescimento de 9% na arrecadação estadual, mesmo com todas as restrições que o setor passou durante a pandemia.

"A expectativa é de ter crescimento recorde em 2022 com a vacinação em massa e o retorno das atividades. O interior vai ganhar muito. Geração de empregos esperada é de 80 mil a 90 mil neste ano. Até abril do ano que vem, a expectativa é de ter uma geração de 140 mil empregos", comentou Dória.

Vinicius Lummertz, secretário de Turismo e Viagens, ressaltou que o investimento de R$ 352,6 milhões em seis meses é o maior já visto no Estado, alegando que a média de investimentos anuais é de R$ 215 milhões nos últimos dez anos.

"É um investimento importante que dá fôlego para a economia e gera empregos. Vale lembrar que o Estado está investindo também em outros programas como a privatização de aeroportos, rodovias vicinais, rodovias em concessão, que ajudam no crescimento do setor de Turismo", disse Lummertz.

Outras medidas foram anunciadas ontem no evento de Serra Negra. A Secretaria de Estado de Turismo e Viagens lançou duas novas iniciativas para fomentar o setor: firmou um convênio com o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP) para capacitar empreendedores do turismo de ecoaventura; e fez o lançamento do projeto de Turismo Náutico.

O convênio com o Sebrae-SP vai promover a cultura da qualidade, a gestão da segurança e a competitividade das empresas de ecoaventura em mais de 200 municípios. O objetivo é fortalecer o setor em polos como o Vale do Ribeira e o Pontal do Paranapanema. "Os convênios vão potencializar a vocação das nossas estâncias turísticas, estimulando a retomada econômica por meio do consumo doméstico de viagens", disse Lummertz.

Segundo o secretário, os empreendedores vão participar de seminários para compartilhamento de normas técnicas do setor, capacitação em gestão e empreendedorismo, consultoria para micro e pequenas empresas e auditorias para certificação em gestão da segurança do turismo de aventura. O primeiro encontro promovido por Governo do Estado e Sebrae-SP deve acontecer no próximo dia 18, na Capital.

Já o projeto de Turismo Náutico é dividido em duas iniciativas: uma cartilha que detalha as estruturas que podem ser implantadas em rios, represas e cidades litorâneas, e um passo a passo disponível no portal de Melhores Práticas no Turismo (www.melhorespraticasturismo.com.br/). São Paulo tem 630 quilômetros de costa marítima, cerca de 4,2 mil quilômetros de rios navegáveis e mais de 50 lagos e represas com potencial turístico.

Escrito por:

Gilson Rei/Correio Popular