Publicado 03 de Agosto de 2021 - 15h27

Por Gilson Rei/Correio Popular

A estudante Rafaela Altenfelder Vernucci: mudança positiva, e que permitirá avaliar melhor o candidato da área de Humanas

Diogo Zacarias/Correio Popular

A estudante Rafaela Altenfelder Vernucci: mudança positiva, e que permitirá avaliar melhor o candidato da área de Humanas

As provas de matemática para os candidatos às carreiras nas áreas de Exatas e de Humanas serão distintas na segunda fase do vestibular 2022 da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A mudança foi anunciada nesta segunda-feira pela Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), que abriu as inscrições aos estudantes interessados nas 2.540 vagas distribuídas em 69 cursos oferecidos pela instituição.

O professor José Alves de Freitas Neto, diretor da Comvest, afirmou que a mudança na prova de matemática na segunda fase será um ajuste para tornar mais adequada a avaliação dos candidatos a cursos de ciências Humanas. "Na primeira fase, as provas serão iguais para todas as áreas. Na segunda, que exige maior contextualização, os candidatos de Humanas terão na prova de matemática três perguntas iguais às contidas no exame de Exatas e três questões diferentes, mais adequadas à sua área de estudo e aplicação", explicou.

Segundo Alves, as três perguntas específicas para a área de Humanas vão abordar a matemática aplicada ao cotidiano. "Há um tipo de cálculo para Exatas que não é aplicado para Humanas. Há um tipo de raciocínio para a programação de computadores que não é aplicado em Humanas", exemplificou.

Alves destacou que 15% dos candidatos de Humanas no vestibular do ano passado zeraram em matemática por não terem aptidão nesta área e por não buscarem um conhecimento mais profundo em alguns aspectos da ciência exata.

"A Unicamp percebeu que muitos candidatos de Humanas foram muito bem nas provas escritas em sua área, mas acabaram desclassificados por conta do zero em matemática, em questões que não vão fazer parte de seu cotidiano de estudos e atuação futura", afirmou. A universidade constatou também uma queda nas notas do processo seletivo de 2021 por conta dos impactos do ensino remoto, provocado pela pandemia da covid-19.

"Estamos atentos a esta nova realidade do ensino remoto. Por quase dois anos buscamos equalizar da melhor forma possível esta questão, para que haja um equilíbrio no vestibular", observou.

Aprovada

A mudança adotada pela Comvest foi aprovada pela estudante Rafaela Altenfelder Vernucci, que vai concorrer a uma vaga no curso de Medicina. Segundo a estudante, a alteração foi positiva porque os cursos de Humanas e Exatas pedem cargas de conhecimento muito diferentes. "Um candidato ao curso de Engenharia, por exemplo, tem que ter uma carga de conhecimento em matemática mais detalhada. Já um candidato ao curso de Ciências Sociais precisa saber matemática, mas a demanda é muito mais baixa e não pede conhecimentos tão específicos nesta disciplina", analisou.

Rafaela destacou que provas diferentes em matemática são uma ótima solução porque representa um aproveitamento melhor do potencial de cada candidato em sua área específica. "Com essa mudança no vestibular, o candidato pode explorar melhor seu conhecimento sobre o curso que pretende seguir, colocando de maneira mais clara sua interpretação e seu entendimento sobre um assunto", disse.

Marcelo Fernando Nogueira de Castro, coordenador de cursinho preparatório para vestibulares, aprovou também a alteração. "Acredito que muitos candidatos de boa capacidade e grande potencial na área de Humanas podem ter sido reprovados no ano passado por conta da prova de matemática, em questões que não afetariam nos estudos futuros em Humanas. A mudança da Unicamp foi acertada e poderia até ser adotada por outros vestibulares", comentou.

Castro destacou, ainda, que a Unicamp está preocupada em selecionar estudantes comprometidos com a questão acadêmica e o seu vestibular tem sido eficiente para identificar as melhores competências, de acordo com as habilidades dos candidatos. "Com certeza, a Unicamp tem índices de acertos e de desvio de padrões. Ao identificar falhas no vestibular, faz mudanças pontuais para tornar o certame ainda melhor e chegar ao perfil de aluno desejado para cada curso", disse.

Inscrições

As inscrições iniciadas nesta segunda para o vestibular 2022 poderão ser feitas até o dia 8 de setembro, exclusivamente pela internet, em formulário disponível na página eletrônica da Comvest: www.comvest.unicamp.br.

A taxa de inscrição é de R$ 180 e poderá ser paga até dia 10 de setembro. Ao todo, 8.327 estudantes foram beneficiados com a isenção da taxa de inscrição, que valerá tanto para o Vestibular Unicamp 2022 como para a modalidade Enem-Unicamp 2022. Os candidatos contemplados deverão acessar um formulário específico no momento da inscrição e usar o código de isento.

É possível fazer até duas opções de cursos, desde que da mesma área. O número de vagas oferecidas pelo vestibular voltou a 2.540, pois as 639 vagas do Enem-Unicamp, que haviam sido incorporadas ao processo na edição passada, voltarão a ser oferecidas este ano pela modalidade, com inscrições entre os dias 3 a 30 de novembro.

O Manual do Ingresso 2022 está disponível para consulta na página eletrônica da Comvest, com informações sobre o processo de inscrição, as provas e demais etapas.

Formato

Para este ano, a Comvest decidiu manter o mesmo número de questões da primeira fase que havia sido reduzido na edição anterior de 90 para 72 e também o tempo máximo para sua realização, de quatro horas. A lista de obras de leitura obrigatória para o Vestibular Unicamp 2022 apresenta dez títulos, ao invés dos 12 de anos anteriores.

A Comvest reforçou que continuará adotando todas as medidas sanitárias no momento da realização das provas, para garantir que todos os protocolos exigidos pelas autoridades de saúde sejam seguidos.

A primeira fase será aplicada, no Estado de São Paulo, em 31 cidades. A única alteração em relação ao vestibular passado é exclusão da cidade de Fernandópolis. Fora do Estado de São Paulo, receberão as provas do Vestibular Unicamp cinco capitais: Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza e Salvador.

Manual, lives e aplicativo

A Comvest informou também que disponibiliza um aplicativo gratuito, a partir do qual os estudantes poderão receber alerta sobre as datas importantes do vestibular, além de ter acesso rápido às informações mais relevantes.

O aplicativo "Vestibular Unicamp" pode ser baixado gratuitamente. Além disso, a comissão programou uma série de eventos on-line, com transmissão ao vivo, para facilitar a participação dos candidatos interessados em tirar dúvidas sobre as modalidades de ingresso nos cursos de graduação da Unicamp. As transmissões podem ser acompanhadas pelas redes sociais da Comvest: Instagram (@vestunicamp), YouTube (Vestibular Unicamp), Facebook (Vestibular Unicamp) e Twitter (@VestUnicamp).

Escrito por:

Gilson Rei/Correio Popular