Publicado 16 de Julho de 2021 - 14h06

Por João Lucas Dionisio

28º Batalhão de Infantaria Leve receberá 126 blindados da família Guarani

Kamá Ribeiro

28º Batalhão de Infantaria Leve receberá 126 blindados da família Guarani

A 11ª Brigada de Infantaria Leve do Exército, localizada em Campinas, recebeu ontem as primeiras viaturas blindadas de transporte pessoal da família Guarani. A cerimônia de batismo dos veículos foi sucedida pela inauguração de um mastro com a bandeira do Brasil no Forte Anhanguera. O evento, realizado na Fazenda Chapadão, contou com a presença do comandante militar do Sudeste, general Tomás Ribeiro Paiva, do comandante da 11ª Brigada, general Edson Massayuki Hiroshi, e do prefeito Dário Saadi.

A viatura apresentada na cerimônia é fabricada em Sete Lagoas (MG) e conta com algumas modernas características, como um design modular que incorpora diferentes torres, armas e sensores, além de ser anfíbia, ou seja, também transita na água. O veículo é capaz de transportar até 11 ocupantes. Somente o 28º Batalhão de Infantaria Leve, que integra a Brigada, contará com 126 unidades. "Isso é o inicio de um processo de mecanização da nossa Brigada. Estamos voltando às nossas origens e isso causa uma satisfação enorme. Coincidentemente, neste ano o Brasil completa 100 anos de Forças Blindadas", contou Edson Massayuki Hiroshi, que comanda a Brigada em Campinas desde o começo do ano passado.

O primeiro veículo recebido foi batizado com o nome da cidade e, segundo Hiroshi, "demonstra a identidade e o compromisso com o Brasil e, claro, com a população da região, onde está localizado o Batalhão". Além disso, o comandante ressaltou algumas ações das quais o exército tem participado durante a pandemia, como a montagem do hospital de campanha nos Patrulheiros e a ajuda na organização da campanha de vacinação contra a covid-19. "A função do Exército é defender a soberania e a sociedade à qual servimos. Isso engloba o apoio em caso de necessidade, como o que estamos vivendo atualmente", detalhou Edson Hiroshi.

Para o Comandante Militar do Sudeste, Campinas é fundamental no Exército, visto que, segundo ele, "não existe um oficial que não tenha passado por aqui. Toda trajetória começa na Escola Preparatória de Cadetes", explicou Paiva. A nomeação do veículo, para o general, é uma homenagem à cidade que acolhe todos que ingressam na carreira de combatente. "É motivo de orgulho ter o coração da Brigada, no caso o 28ª Batalhão, em uma metrópole regional do Brasil. Campinas é progressista, importante na economia nacional e polo da educação e medicina", salientou Tomás Paiva.

O veículo foi oficialmente batizado no momento em que Dário Saadi quebrou uma garrafa de espumante personalizado com as cores da bandeira do Brasil, na lateral esquerda da viatura, que consegue resistir a tiros de alta potência e tem proteção contra minas explosivas. O prefeito revelou que foi emocionante poder batizar o blindado com o nome de Campinas. "É uma homenagem para a cidade que se sente orgulhosa por poder sediar importantes unidades do exército."

Após a solenidade, algumas autoridades, incluindo Saadi, embarcaram nas novas viaturas e seguiram às margens da Rodovia Anhanguera, ainda nas dependências do Forte Anhanguera, para participar da inauguração de um mastro de 36 metros com a bandeira do Brasil. "Além de fazer parte da revitalização da Fazenda Chapadão, onde está sediada essa importantíssima unidade do Exército, também é uma atração para todos aqueles que passarem pela estrada. Sem dúvida, vão ver de longe o nosso principal símbolo nacional", ressaltou Dário. A bandeira mede 7 metros quadrados.

Compromisso com a sociedade

Durante o ato, o comandante militar do Sudeste, Tomás Paiva, fez questão de relembrar o compromisso do Exército Brasileiro com a sociedade em todos os aspectos. "Estamos prontos para desempenhar qualquer missão pela pátria. Trata-se de um momento triste e difícil para o Brasil, mas tenho a certeza que vamos superar. Nós não temos partido político. Somos força e instituição de Estado, ou seja, nossa bandeira é verde, amarela, azul e branca. A mensagem é essa e nos encontramos à disposição para ajudar o país em qualquer situação e localidade", afirmou o general, que assumiu o cargo em abril deste ano. Ele dirigiu a unidade militar de Campinas em 2011.

Leonardo Antônio Duarte, de 22 anos, é filho de militar e mora desde 2007 na Vila Militar, que existe no interior da Brigada. "Antigamente, onde está localizado o mastro, existia uma árvore que não era bem cuidada. Apesar de parecer irrelevante, todo esse contexto é algo agregador e me enche de orgulho. A bandeira é muito imponente, é possível vê-la de longe na rodovia", ressaltou Duarte, que mesmo sob o forte sol, assistiu de perto a cerimônia de inauguração. "A bandeira nacional poderia estar presente em locais espalhados pela cidade, considero como algo muito marcante poder observá-la hasteada", revelou o visitante.

Durante a cerimônia de hasteamento da bandeira do Brasil, na entrada do 11ª Batalhão de Infantaria Leve, o comandante militar do Sudeste frisou que o patriotismo e o civismo não são exclusivos dos militares, porque, na opinião dele, a sociedade também deve professar esses valores. "Estamos passando por uma realidade complicada, de tristeza e dificuldade, mas também de superação, solidariedade e abnegação. Observo, com grande louvor, o sacrifício de muitas pessoas para que outras possam prosseguir sobrevivendo. São profissionais de saúde, abastecimento, de segurança, enfim, todas aquelas que não puderam parar de trabalhar durante as fases mais difíceis da pandemia. É tempo de sinergia, de retomada e de enxergarmos a grandiosidade de princípios e riquezas que o Brasil obtém", destacou Paiva.

O blindado que carrega o nome da cidade já está pronto para qualquer ocorrência para a qual, por ventura, o Exército Brasileiro seja convocado. Outros dois veículos também foram entregues ao Batalhão de Infantaria Leve e vão receber os nomes de outras cidades da região futuramente. A bandeira nacional pode ser vista da Rodovia Anhanguera, em ambos os sentidos, na altura do km100, próximo ao Parque Via Norte, em Campinas. O estandarte permanecerá iluminada durante à noite.

Escrito por:

João Lucas Dionisio