Publicado 11 de Junho de 2021 - 13h20

Por Gilson Rei/Correio Popular

Única unidade do Poupatempo em funcionamento hoje em Campinas está localizada no Campinas Shopping, no Jardim do Lago

Ricardo Lima/Correio Popular

Única unidade do Poupatempo em funcionamento hoje em Campinas está localizada no Campinas Shopping, no Jardim do Lago

Treze meses depois do fechamento do Poupatempo no prédio da Avenida Francisco Glicério, a reabertura de uma nova unidade no Centro de Campinas continua em compasso de espera. Representantes do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura de Campinas já aprovaram a utilização de uma área no térreo do Palácio dos Jequitibás, onde existe o Serviço Porta Aberta, para a instalação do novo modelo de Poupatempo. Porém, avaliações e ajustes finais do projeto estão provocando a demora na implantação da nova unidade e, assim, impedindo o retorno dos serviços à população em um local central, de fácil acesso.

Nesta quinta-feira, o governador João Doria (PSDB) informou que os governo estadual e municipal estão finalizando as tratativas. “O Estado tem 16 postos do Poupatempo na região de Campinas. Espero a reabertura na cidade em breve, em um novo formato, que consiste em uma unidade mais compacta e mais digital. Esse novo formato não necessita de grandes espaços e é mais eficiente. Hoje, são 138 serviços e, no passado recente, eram 96 serviços”, comparou.

Doria ressaltou que falta a definição de acertos finais. “Junto com o prefeito Dário Saadi, o governo colocou-se à disposição para implantar o novo modelo de Poupatempo no local indicado pela Prefeitura. Por parte do governo do Estado, já está autorizado implantar a nova unidade. A ideia é fazer isso até o final deste ano.”

Por meio de nota, a Prefeitura informou que a área do Paço Municipal foi aprovada pela Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) e que continua à disposição do Estado. A nota informa também que “uma vistoria já foi realizada e a expectativa é de reabrir o Poupatempo em breve”.

Em fevereiro deste ano, houve uma reunião entre a Prefeitura de Campinas e a Prodesp.

As duas partes envolvidas já tinham aprovado o local disponibilizado pela administração municipal em junho de 2020. Porém, o projeto estava sob avaliação pela Prodesp. Por meio de nota, a Prodesp informou, naquela ocasião, que o diálogo para a nova unidade estava aberto e que previa também a inclusão de serviços municipais.

Atualmente, o Poupatempo funciona no Campinas Shopping, no Jardim do Lago, que concentra, entre outros serviços, a unidade do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Os serviços acontecem apenas com horário previamente agendado.

Opiniões

Para Maria Aparecida dos Santos, 60 anos, com a desativação do Poupatempo no Campinas Shopping, tudo ficou mais complicado. “É muito burocrático. Preciso pegar o carro, atravessar a cidade e ainda pagar estacionamento”, reclamou.

“Eu moro em Barão Geraldo e, assim, ficou totalmente fora de mão. Não tenho carro. Por isso, ou vou de Uber, o que fica caro, ou de ônibus, o que é demorado”, afirmou Wagner Vicentin, 50 anos.

Para Jane Silva Melo, 38 anos, era muito mais fácil e rápido com o Popupatempo no Centro. “É bem mais custoso ir ao shopping, porque temos que pagar estacionamento”, disse.

Mas há também quem goste da localização da agência no Campinas Shopping. “É mais cômodo, porque tem estacionamento e uso a cadeira de rodas do estabelecimento para locomoção de meu pai”, afirmou Marlene Honorato, de 42 anos, acompanhada do pai, Sebastião Honorato, de 76.

 

Foram 22 anos de funcionamento

em prédio no Centro de Campinas

Atendimento na Glicério foi encerrado em maio de 2020

O Poupatempo do Centro fechou em 29 de maio do ano passado, depois de funcionar por 22 anos no prédio da Avenida Francisco Glicério, na esquina com a Rua Ferreira Penteado. Com isso, a população passou a ter que se deslocar até o Campinas Shopping, onde funciona, desde então, a única unidade do posto em Campinas.

A justificativa do Governo do Estado de São Paulo, à época, era que, “com a digitalização dos serviços, unidades com baixa demanda de atendimento presencial e de dimensões maiores poderão ser transformadas em unidades com balcão único num formato mais enxuto, moderno e ágil, sem comprometer o atendimento ao cidadão”. Justificou também que Campinas era a única cidade do Estado, além da Capital, a ter dois postos (o do Centro e do Jardim do Lago).

Em junho de 2020, a Prefeitura de Campinas ofertou parte do andar térreo do Paço Municipal, nas Avenida Anchieta, para a instalação do Poupatempo. A Prodesp vistoriou a área e aprovou o local.

Em fevereiro deste ano, uma nova reunião ocorreu entre as partes, no município de Taboão da Serra. Participaram do encontro o prefeito Dário Saadi (Republicanos); os vereadores Paulo Haddad (Cidadania) e Luiz Henrique Cirilo (PSDB); e o diretor da Prodesp, Murilo Macedo.

Naquele mesmo mês, houve uma nova visita de técnicos da Prodesp para o aprimoramento do projeto. Porém, a implantação está em compasso de espera até o momento.

Escrito por:

Gilson Rei/Correio Popular