Publicado 08 de Junho de 2021 - 11h31

Por Edson Silva/Correio Popular

Imagem da câmera de segurança mostram assaltantes junto aos caixas eletrônicos 24 horas do supermercado: polícia acredita que criminosos tinham informações privilegiadas

Câmera de segurança

Imagem da câmera de segurança mostram assaltantes junto aos caixas eletrônicos 24 horas do supermercado: polícia acredita que criminosos tinham informações privilegiadas

Uma quadrilha fortemente armada, que chegou disparando para amedrontar e afastar clientes e funcionários que estavam em um supermercado, tentou roubar caixas eletrônicos, no domingo, 6, no Jardim Campo Belo, em Campinas.

Diferentemente do que ocorre normalmente nesse tipo de crime, os bandidos não agiram durante a madrugada, quando tentam furtos a caixas usando explosivos e sem a presença de testemunhas.

A ação ocorreu durante o dia, quando funcionários de uma empresa de segurança, que faz manutenção dos caixas, atendia no local, o que leva à suspeita de que os criminosos tinham algum tipo de informação privilegiada quanto à rotina da operação.

Segundo apurado, apesar de demonstrar certa organização, a quadrilha não conseguiu levar o dinheiro das máquinas bancárias, que tiveram os cofres trancados antes que os assaltantes invadissem o local.

O grupo levou dois revólveres dos vigilantes, que foram obrigados a deitar no chão e agredidos a chutes pelos criminosos. O caso foi registrado pelas câmeras de segurança, que conseguiram filmar três homens durante a ação, mas é possível que houvessem outros dando cobertura.

Aparentemente, os bandidos saíram da tentativa de roubo decepcionados, porque ficaram sem o dinheiro e tiveram que se contentar apenas com o armamentos dos vigias.

Tiros de alto calibre

O carro dos seguranças, um Fiat Uno, foi perfurado por vários disparos de fuzil feitos pela quadrilha. O mesmo aconteceu em algumas das paredes do mercado invadido. Felizmente não há informações de vítimas feridas. A polícia estimou que foram de 15 a 20 disparos.

Os assaltantes chegaram e fugiram em um veículo Renault Scenic preto, que estava sem as placas originais. Elas foram removidas e substituídas pelas chamadas placas “frias”. Segundo a polícia, o carro foi furtado no dia 19 de abril. No mesmo dia da tentativa de invasão do mercado do Campo Belo, o veículo foi encontrado no Jd. Marisa, cerca de um quilômetro da ação criminosa de anteontem.

Os policiais militares atenderam ao caso no domingo de manhã, acionaram equipes do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic de Campinas).

A polícia não informou ontem, a título de não prejudicar as investigações, detalhes da ação criminosa, mas apurou que as cápsulas encontradas no local são de calibre 12, 9mm e 380. Imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas com o objetivo de levar a identificação dos ladrões. O inquérito ficará a cargo da Delegacia de Investigações Gerais (Dig) de Campinas.

Colete à prova de balas

Aparentemente, um dos assaltantes estava usando colete à prova de balas durante a ação no supermercado. A polícia calcula que de quatro a cinco ladrões estejam envolvidos na tentativa de assalto, um deles como condutor do carro usado pela quadrilha usado para chegar e fugir do local.

Escrito por:

Edson Silva/Correio Popular