Publicado 08 de Junho de 2021 - 10h39

Por Correio Popular

Vacina anticovid-19: previsão é imunizar 14 mil mulheres grávidas e puérperas; o agendamento é feito pelo site www.vacina.campinas.sp.gov.br

Divulgação

Vacina anticovid-19: previsão é imunizar 14 mil mulheres grávidas e puérperas; o agendamento é feito pelo site www.vacina.campinas.sp.gov.br

A Prefeitura de Campinas abriu o agendamento para grávidas e puérperas (mulheres que deram à luz há menos de 45 dias) tomarem a vacina contra a covid-19. O agendamento é feito pelo site www.vacina.campinas.sp.gov.br. A previsão é imunizar 14 mil mulheres. O grupo vai receber doses da vacina Pfizer, que chegaram a Campinas na última sexta-feira.

No site, as grávidas puérperas devem preencher um questionário e, no dia da vacinação, além dos documentos exigidos que comprovem residência em Campinas, devem apresentar documentos adicionais. As primeiras deverão apresentar o cartão do pré-natal. As segundas, a certidão de nascimento do bebê. As mulheres deverão também portar o comprovante emitido no final do agendamento.

O agendamento também foi aberto para pessoas com comorbidades com mais de 18 anos. Até agora, o procedimento incluía pessoas com mais de 30 anos. Os interessados preencherão o questionário no site, e no dia da imunização deverão apresentar comprovação médica de risco em decorrência de uma das comorbidades que são prioritárias para a vacinação. Também será exigido comprovante de endereço que mostre que a pessoa é moradora de Campinas.

Fiscalização

Equipes de fiscalização da Prefeitura vistoriaram 780 estabelecimentos comerciais durante o feriado de Corpus Christi, entre a noite de quarta-feira, dia 2 de junho, até a manhã de ontem. Destes, 37 foram fechados. As barreiras do Toque de Recolher abordaram, no mesmo período, 1.906 veículos e 2.610 pessoas foram orientadas sobre as medidas sanitárias.

As blitze têm sido intensificadas pela Prefeitura para garantir o cumprimento das medidas sanitárias previstas no decreto de calamidade pública. São verificados se os estabelecimentos estão cumprindo os protocolos. As ações ocorrem diariamente e são realizadas em conjunto por vários setores da Administração. Caso sejam evidenciadas situações contrárias às determinadas nos decretos municipais, os responsáveis são autuados, estando sujeitos à multa e à interdição do estabelecimento

Escrito por:

Correio Popular