Criatividade à solta
Com a retomada dos eventos sociais no horizonte, as máscaras ganharão mais atenção na composição dos looks

Publicado 21/09/2020 17:03:05 - Atualizado 21/09/2020 17:10:51

Daniela Nucci

Festival de Veneza 2020: famosas como a modelo americana Taylor Hill usaram versões de máscaras do mesmo tecido dos vestidos

Com a flexibilização gradual para a retomada dos eventos dos setores social, corporativo e cultural em Campinas e região, os profissionais da área começam a esquentar os motores para a reabertura, porém, estão conscientes de que terão de cumprir protocolos e restrições estabelecidos pelas autoridades sanitárias para cada caso.
A cerimonialista, que trabalha na área de eventos há 15 anos, Daniela Placco, vê expectativa positiva para a retomada do setor de eventos sociais e corporativos
Segundo a cerimonialista, que atua na área de eventos há 15 anos, Daniela Placco, a expectativa do setor é positiva. “Estamos muito esperançosos que na fase verde, a pista de dança seja autorizada, mesmo de forma contida. Neste ano, devido ao estágio amarelo, estamos realizando batizados, aniversários e pequenas reuniões. A nossa esperança é que no primeiro trimestre de 2021 consiga flexibilizar mais eventos, com um pouco mais de aglomeração, não shows de bilheteria, nem grandes eventos, mais algo contido. Com a esperança que a vacina chegue em breve, dentro do primeiro semestre de 2021, para que os muitos eventos que estão marcados aconteçam, respeitando sempre as normas de segurança e higienização”, diz Daniela.
Mas seja qual for a data e o nível de flexibilização do setor, um item que veio com a pandemia não sairá de cena tão cedo: a máscara. Aquelas pessoas que já têm no horizonte um evento que exija um traje mais caprichado podem ficar na dúvida sobre qual proteção facial seria a mais adequada para compor um look conforme pede a ocasião festiva.
De acordo com a consultora de imagem e proprietária de uma loja de aluguel de vestidos de festa, Ellen Almeida, tudo vai depender do estilo pessoal. “Não existe certo e errado. Mas deve ser uma máscara que lhe descaracterize o quanto menos, que não roube sua essência. Para quem busca algo mais casual, sem exageros, com elegância, recomendo máscaras com tecidos mais finos que se adequem bem ao rosto na cor mais próxima da pele, para continuar de maneira discreta e elegante, muito em alta, como visto no Festival de Cinema de Veneza (realizado de 2 a 12 deste mês)”, diz Ellen.
A consultora acrescenta: “Escolha a máscara de acordo com a cor e textura de sua roupa tornando assim um look monocromático”. Já para quem gosta de se expressar com acessórios e criatividade, ela indica a customização. “Aqui vale transformar sua máscara em algo único, personalizado com aplicações, brilhos, lantejoulas, broches”, comenta. Porém, a consultora faz um alerta: “Que o novo normal está entre nós isso já sabemos, agora adaptar a moda de gala aos dias atuais pode ser algo não tão simples assim”, ressalta.
A especialista aponta algumas tendências de vestidos e destaca que a atenção se volta aos modelos com bastante volume e fáceis de usar, aplicações como golas, turbantes e amarrações também entram em cena. “O conceito upcycling, que é aproveitar algo sem valor, se faz presente sem perder a elegância das peças de luxo, e o famoso ‘repetir o look’ agora é algo bastante falado no mundo fashion”, comenta a consultora de imagem.
“As peças com fluido, babados e alças diversas são a aposta para a volta dos eventos, a meia estação ainda permite que a aposta seja feita sem medo de errar”, completa. No quesito acessórios, as orelhas pedem brincos menores e com pedras que realcem os penteados. “O precioso colo feminino ganhou maior destaque com colares e acessórios dramáticos, valiosos, expressivos que representam muito o momento em que estamos vivendo”, conclui Ellen.

Escrito por:

Daniela Nucci

RECOMENDADAS