Publicado 14 de Janeiro de 2022 - 8h18

Por Estadão Conteúdo

Um cientista chinês e ex-funcionário da Monsanto declarou-se culpado em uma acusação de conspirar para roubar segredos comerciais da companhia para ajudar o governo chinês, disse nesta quinta-feira (6) o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Xiang Haitao, 44, foi funcionário da empresa e subsidiária The Climate Corp., de St. Louis, de 2008 a 2017, onde trabalhou como cientista de imagem, disse o Departamento de Justiça. A Monsanto agora faz parte da empresa farmacêutica e química alemã Bayer AG.

Agora que se declarou culpado, Haitao aguarda pelo dia 7 de abril para conhecer a sentença. O cientista pode ser condenado a uma pena máxima de 15 anos e uma multa que pode chegar a US$ 5 milhões (4,4 milhões de euros), segundo o departamento. Fonte: Dow Jones Newswires.

Escrito por:

Estadão Conteúdo