Publicado 13 de Janeiro de 2022 - 11h52

Por Daniela Amorim

O aumento de 2,4% no volume de serviços prestados na passagem de outubro para novembro foi o mais intenso para esse período do ano dentro da série histórica da Pesquisa Mensal de Serviços, iniciada em 2011 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Embora quatro das cinco atividades pesquisadas tenham registrado crescimento, o bom desempenho foi turbinado pelo subsetor de tecnologia da informação, que teve um avanço de 10,7%, apontou Rodrigo Lobo, gerente da Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE.

"Sem dúvida nenhuma, mesmo que tenha havido uma disseminação de taxas positivas em novembro ante outubro, o ganho deste mês ficou com as empresas desse segmento de tecnologia da informação, que neste mês trouxe uma taxa de 10,7%. É a taxa mais intensa desde janeiro de 2018, quando tinha crescido 11,8%", lembrou Lobo.

O avanço no volume de serviços prestados em novembro elimina completamente a perda de 2,2% acumulada nos dois meses anteriores: setembro (-0,6%) e outubro (-1,6%).

"O setor de serviços alcança, ou melhor, iguala o nível (de operação) de dezembro de 2015, quase seis anos", disse Rodrigo Lobo. "(A prestação de serviços) Volta àquele patamar", completou.

A taxa de volume de serviços prestados em 12 meses alcançou 9,5% em novembro, a maior da série histórica, que nesse tipo de comparação foi iniciada em dezembro de 2012.

Escrito por:

Daniela Amorim