Publicado 13 de Janeiro de 2022 - 9h38

Por Estadão Conteúdo

A boa campanha do tenista brasileiro Thiago Monteiro no ATP 250 de Adelaide, na Austrália, entrando na chave principal como "lucky-loser" e alcançando as quartas de final, acabou nesta quinta-feira com uma derrota apertada para o francês Corentin Moutet em sets diretos, caindo com o placar final de duplo 6/4 após 1 hora e 44 minutos.

Com a vitória de Moutet, a França já garante um representante na final do torneio que serve de preparação para o Aberto da Austrália, já que o duelo na semifinal da parte de cima da chave será contra o compatriota Arthur Rinderknech, que surpreendeu o russo Karen Khachanov, cabeça de chave número 3.

Apesar da pequena diferença nas bolas vencedoras, com o francês anotando apenas duas a mais (19 a 17), nos erros não forçados Monteiro acabou se complicando, somando 27 contra 17 do rival. Moutet também teve desempenho melhor junto à rede (65% contra 46%) e aproveitamento superior com o saque (75% a 63%).

Agora o brasileiro se prepara para o primeiro Grand Slam da temporada. O sorteio da chave principal definiu que o número 1 do Brasil e 83.º do mundo fará a sua partida de estreia contra o francês Benoit Paire, 47.º colocado. O histórico de confrontos é favorável ao europeu, que venceu os dois duelos anteriores.

Caso consiga passar por Paire, Monteiro enfrentará o búlgaro Grigor Dimitrov, cabeça 26 do torneio, ou um jogador vindo do qualifying. Se o cearense de 27 anos alcançar a terceira rodada, o nome mais forte é o do grego Stefanos Tsitsipas, atual número 4 do mundo.

Na chave de duplas, o brasileiro Marcelo Melo e o croata Ivan Dodig seguem em um ótimo começo de temporada e garantiram ao menos mais uma semifinal. Segunda dupla mais bem cotada, eles venceram os cabeças de chave 7, o mexicano Santiago Gonzalez e o argentino Andres Molteni, de virada, com as parciais de 3/6, 6/4 e 10 a 8 no match tie-break.

Fazendo semifinal pela segunda semana seguida, após um vice na anterior, Melo e Dodig ainda não têm os próximos rivais definidos. Eles aguardam os vencedores do duelo que de um lado tem os terceiros pré-classificados, o holandês Wesley Koolhoff e o britânico Neal Skupski e do outro o alemão Oscar Otte e o francês Benoit Paire.

Outro brasileiro no circuito de duplas da ATP completou nesta quinta-feira a sua partida de estreia na temporada - havia sido interrompida no dia anterior por causa da chuva -, mas não se deu bem. Pelo ATP 250 de Sydney, também em solo australiano, Bruno Soares e o britânico Jamie Murray perderam para os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini por 2 sets a 1 - com parciais de 7/6 (7/3), 4/6 e 10 a 6 no match tie-break.

Classificados às quartas de final, os italianos, campeões do Aberto da Austrália em 2015, terão pela frente o francês Fabrice Martin e o britânico Jonny O'Mara, que também surpreenderam e derrubaram a quarta dupla mais bem cotada, o alemão Tim Puetz e o neozelandês Michael Venus, anotando parciais de 6/4, 1/6 e 10 a 6 no match tie-break.

FEMININO - A brasileira Beatriz Haddad Maia teve sucesso nesta quinta-feira nas duas partidas que fez péla chave de duplas do WTA 500 de Sydney. Horas depois de conquistarem uma grande vitória na primeira rodada a canadense Gabriela Dabrowski e a mexicana Giuliana Olmos, cabeças de chave 3 do evento, com parciais de 6/4 e 6/2, ela e a casaque Anna Danilina venceram mais uma e estão na semifinal. Buscaram a virada contra as russas Ekaterina Alexandrova e Natela Dzalamidze por 5/7, 7/5 e 10 a 8 no match tie-break.

Apesar de priorizar o circuito de simples, em que é a número 1 do Brasil e 88.ª do mundo, Bia Haddad tem dois títulos de WTA nas duplas, ambos conquistados no saibro de Bogotá em 2015 e 2017. A campanha até a semifinal rende 185 pontos no ranking, com possibilidade de 305 se ela for finalista e 470 em caso de título. A paulistana de 25 anos é hoje apenas a 485.ª da lista de duplas, mas já foi a 79.ª do mundo quando atuava na modalidade com maior frequência.

Com o resultado, Bia Haddad também prolonga a sua preparação para o Aberto da Austrália, que começa na próxima segunda-feira. A brasileira estreia contra uma jogadora vinda do qualifying e depois pode enfrentar a romena Simona Halep, ex-número 1 do mundo, ou a polonesa Magdalena Frech na segunda rodada.

Escrito por:

Estadão Conteúdo