Publicado 12 de Janeiro de 2022 - 11h27

Por Sergio Caldas

O gabinete da China divulgou um plano nesta quarta-feira, 12, para impulsionar a economia digital do país, incentivando tecnologias como a comunicação móvel de 6ª geração (6G) e a construção de grandes centros de dados.

O Conselho Estatal, como é conhecido o gabinete chinês, estabeleceu uma série de metas, das quais se destaca o aumento da participação da economia digital no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, de 7,8% em 2020 para 10% em 2025.

Segundo o gabinete, a economia digital do país asiático enfrenta uma série de questões estruturais, como a falta de capacidade em áreas cruciais, o não uso pleno do potencial de "gigantescos" recursos de dados e o sistema de governança do setor, que precisa ser aprimorado.

Escrito por:

Sergio Caldas