Publicado 05 de Janeiro de 2022 - 16h39

Por Felipe Rosa Mendes

A equipe do Brasil na Copa Davis enfim fará sua estreia no Centro Olímpico de Tênis, erguido no Parque Olímpico para a Olimpíada do Rio-2016. Os comandados do capitão Jaime Oncins vão enfrentar a Alemanha nos dias 4 e 5 de março, pela fase classificatória da principal competição por equipes do mundo.

O duelo será realizado sobre o saibro, apesar do Centro Olímpico contar com piso duro. A terra batida será instalada no local especialmente para o confronto, a pedido da CBT. O objetivo é tornar o piso mais favorável aos brasileiros, em detrimento dos alemães, que costumam se sair melhor em quadras duras, mais rápidas.

Inaugurado no fim de 2015, o Centro Olímpico jamais recebeu o time brasileiro em um confronto da Davis. Nos últimos anos, o Brasil jogou em diversas cidades, como Criciúma, Florianópolis e Belo Horizonte, sempre longe do Rio de Janeiro. Mesmo depois da Olimpíada, o local ficou fora das escolhas da equipe técnica da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).

Um dos motivos foi o descuido com o local. A falta de manutenção depois do Rio-2016 causou diversos problemas, como infiltrações, alagamentos e cadeiras danificadas nas arquibancadas. Desde a Olimpíada, o Centro Olímpico recebeu mais eventos de outros esportes, como vôlei de praia e futebol society, do que de tênis.

A primeira competição oficial sediada no local desde a Olimpíada foi o Challenger do Rio de Janeiro, disputado em dezembro. A Davis será o segundo evento de tênis no Centro Olímpico desde os Jogos de 2016.

Inicialmente, a CBT tinha interesse em administrar o local e até cogitava a transferência de sua sede para o complexo. Mas a ideia não vingou por questões burocráticas e também porque a confederação não aceitou a proposta do governo federal de arcar sozinha com os custos de manutenção do centro. Em julho do ano passado, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que o Centro Olímpico de Tênis seria repassado à iniciativa privada por um período de 15 anos.

Com a convocação dos tenistas ainda a ser definida, o Brasil enfrentará a Austrália buscando uma vaga na fase final da Davis. A disputa qualificatória terá 12 duelos entre 24 equipes. Os vencedores vão se juntar à Rússia, Croácia, Sérvia e Grã-Bretanha na fase final. O Brasil não disputa a fase classificatória desde 2020, quando foi batido justamente pela Austrália.

Escrito por:

Felipe Rosa Mendes