Publicado 05 de Janeiro de 2022 - 10h59

Por Estadão Conteúdo

A Alemanha paralisa nesta sexta-feira (31) três de suas seis usinas nucleares ainda em operação, um ano antes do provável fim do uso desse tipo de energia pelo país. A decisão de abandonar a energia nuclear e avançar dos combustíveis fósseis para energia renovável foi tomada inicialmente pelo governo de centro-esquerda de Gerhard Schroeder, em 2002.

A sucessora dele, a chanceler Angela Merkel, reverteu a decisão para estender o uso das usinas nucleares após o desastre de Fukushima, no Japão, estabelecendo 2022 para o abandono dessa modalidade de energia. Os três reatores agora paralisados haviam começado a operar em meados dos anos 1980. As usinas são a Brokdorf, localizada 40 quilômetros a noroeste de Hamburgo, a Grohnde, que fica 40 quilômetros ao sul de Hannover, e a Grundremmingen, 80 quilômetros a oeste de Munique.

Alguns no país consideram a decisão um erro, já que as usinas estão em operação e produzem relativamente pouco gás carbônico. Mas o governo diz que o fim dessas usinas e o abandono do carvão até 2030 não afetarão a segurança energética nem a meta de se tornar "neutra" nas emissões líquidas na atmosfera até 2045. Fonte: Associated Press.

Escrito por:

Estadão Conteúdo