Publicado 04 de Janeiro de 2022 - 20h09

Por Associated Press

O senador democrata Joe Manchin afirmou nesta terça-feira, 4, que sua oposição ao pacote de iniciativas sociais e ambientais de cerca de US$ 2 trilhões do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, continua intacta, já que os líderes do partido disseram que o trabalho na medida estava suspenso pelo menos até o final deste mês.

Manchin disse a repórteres que atualmente não está negociando com a Casa Branca sobre o impasse, mas não descartou a continuação das negociações. O senador, que foi o principal obstáculo de seu partido ao longo de meses de negociações, surpreendeu e irritou os líderes partidários antes do Natal, dizendo que não poderia apoiar a legislação conforme redigida. "Sinto-me tão fortemente (contra) hoje quanto antes", disse Manchin em seus primeiros comentários extensos desde o anúncio de sua oposição em 19 de dezembro. Ele citou preocupações sobre o impacto da medida sobre a inflação e os déficits federais, críticas que outros democratas consideraram infundadas.

Os comentários de Manchin nesta terça-feira, junto com as concessões dos líderes de que o projeto de lei está em banho-maria por enquanto, sugeriram que o destino da legislação permanece em dúvida à medida que o calendário se aproxima cada vez mais das eleições parlamentares de novembro. Os democratas precisariam de todos os seus votos no Senado empatado para fazer avançar a medida contra a oposição republicana unânime. Uma versão do pacote já passou pela Câmara dos Representantes. Provavelmente será demorado chegar a um acordo sobre uma medida reformulada entre os progressistas e moderados do partido, que ficaram mais desconfiados uns dos outros à medida que as negociações avançavam.

Manchin disse que o projeto é muito caro e quer reduzir o número de propostas na medida abrangente. Atualmente, o projeto reforçaria os serviços familiares, saúde, mudança climática e outros programas, e é principalmente pago com impostos mais altos sobre as empresas ricas e grandes. Um dos alvos do senador é a extensão do projeto de lei de um crédito tributário infantil reforçado, uma meta principal para muitos democratas, que incluiu cheques mensais expirados recentemente de até US$ 300 para milhões de destinatários. Manchin disse na terça-feira que deseja que o benefício, que os desempregados podem receber atualmente, seja reduzido para ajudar apenas os que têm empregos.

Biden quer "absolutamente" chegar a um acordo sobre o projeto com Manchin e outros legisladores, disse a secretário de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, a repórteres nesta terça-feira. Ela disse que estender o crédito tributário infantil aprimorado era uma prioridade, acrescentando: "Vamos lutar por isso". O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, disse que a Câmara se concentrará no início deste mês na legislação de direitos de voto, outra prioridade democrata. Ele disse que planeja realizar votações sobre essa questão até 17 de janeiro.

Escrito por:

Associated Press