Publicado 03 de Janeiro de 2022 - 13h16

Por André Carlos Zorzi/ AE

Em 25 de abril, a 93ª edição da cerimônia do Oscar aconteceu em Los Angeles e premiou

Divulgação

Em 25 de abril, a 93ª edição da cerimônia do Oscar aconteceu em Los Angeles e premiou "Nomadland" como melhor filme

Em meio a um momento de retomada de produção cultural em diversos setores impactados pela pandemia de covid-19, o ano de 2021 trouxe, como de costume, diversas premiações internacionais no mundo do cinema, TV, música e literatura. Relembre a seguir os vencedores e os pontos-chave das principais de cada área.

CINEMA

Oscar

Em 25 de abril, a 93ª edição da cerimônia do Oscar aconteceu em Los Angeles, tendo Nomadland como grande vencedor da noite, premiado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor(a) (Chloé Zhao) e Melhor Atriz (Frances McDormand). Mank, que tinha o maior número de indicações, 10, ao todo, levou apenas como Melhor Direção de Arte e Melhor Fotografia. O dinamarquês Druk, de Thomas Vintenberg, foi escolhido como Melhor Filme Internacional.

Festival de Cannes

O longa Titane, de Julia Ducournau, venceu a Palma de Ouro do 74º Festival de Cannes. Protagonizado por Agathe Rousselle e conta a história de uma mulher que se transforma numa assassina compulsiva. Cannes ainda contou com a exibição das produções brasileiras Medusa, de Anita Rocha da Silveira, exibido na Quinzena dos Realizadores, e o curta Céu de Agosto, de Jasmin Tenucci, que levou menção especial do júri.

A cerimônia contou com uma gafe por parte de Spike Lee, presidente do júri, que, distraído, acabou revelando o grande vencedor de 2021 muitas categorias antes de o anúncio oficial ser feito.

Festival de Veneza

O Leão de Ouro do 78º Festival de Veneza também premiou uma mulher, Audrey Diwan, diretora de Happening, filme sobre uma jovem que recorre ao procedimento de aborto clandestino na França dos anos 1960. O Leão de Prata, Grande Prêmio do Júri, ficou para A Mão de Deus, de Paolo Sorrentino. Confira os premiados aqui.

Globo de Ouro

Nomadland foi o vencedor da 78ª edição do Globo de Ouro na categoria de filme de drama, enquanto Borat 2 levou como Comédia ou Musical.

Em 2021, em meio a uma série de críticas por questões éticas e falta de igualdade racial, a Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood, organizadora da cerimônia, passa por uma crise. Previsto para janeiro de 2022, o evento não será mais transmitido pela emissora norte-americana NBC, como de costume.

LITERATURA

Prêmio Nobel

Em 7 de outubro de 2021, Abdulrazak Gurnah foi premiado com o Nobel de Literatura. A obra do tanzaniano que recebeu asilo na Inglaterra por perseguição religiosa quando ainda era jovem aborda temas como identidade e deslocamento e o legado do colonialismo em sua obra. Clique aqui para conhecer mais sobre o escritor.

TEATRO

Prêmio Tony

O espetáculo Moulin Rouge! The Musical foi o grande vencedor noite, faturando 10 prêmios, incluindo a categoria de melhor musical em 2021, enquanto The Inheritance foi escolhida como a melhor peça de teatro e A Soldier's Play o melhor revival. Jagged Little Pills, inspirado na obra de Alanis Morissette, líder da lista de indicações, com 15 ao total, recebeu dois troféus.

TV

Emmy

The Crown (melhor série de drama) e Ted Lasso (melhor série de comédia) dominaram os prêmios recebidos na cerimônia realizada em 19 de setembro de 2021. O Gambito da Rainha foi escolhida como a melhor minissérie.

MÚSICA

Grammy

Ainda sem presença de plateia, em 14 de março, Everything I Wanted, de Billie Eilish, foi escolhida a melhor canção, enquanto Folkore, de Taylor Swift, recebeu o título de Álbum do Ano. Conheça a lista completa de premiados aqui.

O Grammy ainda viu Beyoncé quebrar um recorde ao se tornar a artista feminina mais vitoriosa da história, graças aos quatro gramofones pelas categorias de Melhor Performance de Rap, Melhor Canção Rap (ambas por Savage), Melhor Canção R&B (Black Parade) e Melhor Videoclipe (Brown Skin Girl).

Grammy Latino

Já no Grammy Latino, realizado em 19 de novembro, artistas venceram categorias importantes. Caetano Veloso e Tom Veloso, seu filho, levaram a Gravação do Ano, com a música Talvez. Ivete Sangalo ganhou o prêmio de Música de Raízes, Paulinho da Viola o de Álbum de Samba e Zeca Baleiro o de Álbum de Música Popular Brasileira.

Nana Caymmi concorreu ao Álbum do Ano, mas perdeu a disputa para Rubén Blades e Roberto Delgado e Orquestra, com Salswing. Giulia Be disputou a categoria de Artista Revelação, vencida por Juliana Velásquez. O colombiano Camilo, indicado em 10 categorias e vencedor de quatro, acabou sendo o destaque da noite.

A noite de cerimônia ainda rendeu homenagens para Marília Mendonça, morta no início daquele mês.

Escrito por:

André Carlos Zorzi/ AE