Publicado 02 de Janeiro de 2022 - 13h36

Por Estadão Conteúdo

Técnico interino do Manchester United, o alemão Ralf Rangnick abordou neste domingo o assunto Edinson Cavani na entrevista coletiva que precede o duelo do Manchester United contra o Wolverhampton, nesta segunda-feira, em casa, pela 21.ª rodada do Campeonato Inglês. De acordo com o treinador, ele entende os desejos pessoais do atacante uruguaio, mas uma saída antes do meio do ano está fora de cogitação.

"Tivemos várias conversas nas últimas semanas, provavelmente o jogador com quem mais conversei. Eu disse a ele desde o primeiro dia que ele é um jogador muito importante, ele provavelmente é o único que pode jogar como segundo atacante e centroavante. E como eu disse, seu profissionalismo e sua ética de trabalho são

simplesmente incríveis", disse Ragnick.

"Eu disse a ele que queria desesperadamente que ele ficasse e ficasse até o final da temporada e ele sabe disso. Ele sabe o quanto eu o avalio e o quanto o respeito. Essa também foi a razão pela qual eu o coloquei de titular no último jogo, junto com Cristiano (Ronaldo)", continuou sobre o jogador de 34 anos.

Cavani tem contrato com o clube inglês até junho deste ano e o Corinthians vive a expectativa de contar com uma rescisão amigável do vínculo para ter o atleta em janeiro. Com as palavras do comandante, no entanto, o negócio ficaria parado até a metade de 2022, quando o uruguaio estaria livre no mercado. Barcelona e Juventus também estariam interessados no atacante.

O próprio Rangnick, aliás, já deixou claro que entende desejos pessoais de atletas que querem sair para jogar mais, mas que, pensando no futuro da atual temporada, Cavani é um jogador indispensável. O Corinthians esperava uma resposta do atleta até este mês, algo que deve acontecer nos próximos dias.

"Eu sei por alguns jogadores que eles gostariam de sair. Falamos sobre Edi (Cavani) e ele sabe que com certeza não o deixarei ir. Para mim, ele é um jogador muito importante para o resto da temporada, jogando três competições, então vamos definitivamente precisar do Edi. Eu preferia ter outro Edi no elenco, aliás, para mim está claro que Edi tem que ficar", comentou o treinador.

Donny van de Beek é outro jogador que foi especulado para uma transferência em janeiro, depois de mais uma vez lutar por oportunidades no time nesta temporada. O meio-campista, contratado junto ao Ajax em 2020, fez apenas quatro partidas na temporada passada e começou apenas quatro jogos em todas as competições até agora.

Mas Rangnick diz que, como Cavani, o jovem holandês também deve ficar. "Ele é um jogador de elenco e haverá jogos em que ele terá a chance de jogar, tenho certeza", afirmou. "Também conversei mais com ele na semana passada sobre isso e, de novo, é claro que está difícil para ele agora, porque ele também quer jogar pela seleção holandesa".

"Ele quer se garantir na Copa do Mundo do Catar e para isso precisa conseguir tempo de jogo aqui. Mas ainda acredito que devemos mantê-lo, acredito que deve ficar aqui até o final desta temporada e tente conseguir o máximo de tempo de jogo possível", concluiu.

Escrito por:

Estadão Conteúdo