Publicado 31 de Dezembro de 2021 - 14h35

Por Estadão Conteúdo

Foram 20 anos na Fórmula 1, com 19 temporadas entre 2001 e 2021 - além de uma pausa em 2011 e 2012. Uma carreira bastante longa, mas o finlandês Kimi Raikkonen garante que a maior categoria do automobilismo mundial e o esporte jamais foram a coisa mais importante para ele. A vida sempre foi muito maior que isso de acordo com o piloto.

Raikkonen deixou a Fórmula 1 ao final desta temporada e ainda não tem certeza se sentirá falta. É possível que sim, mas, caso queira correr, há outras opções. O ponto que o campeão mundial de 2007 pela Ferrari tentou fazer, porém, é que há muito mais para tirar da vida.

"O tempo vai dizer, quem sabe... Tenho certeza que vou sentir falta de correr, mas tem muito mais categoria onde correr e pode até ser melhor, mais próximo. A Fórmula 1 tomou muito tempo da minha vida ao longo dos anos, mas nunca foi a coisa mais importante da minha vida. Sempre gostei muito mais da minha vida do que acontece na F-1", disse o finlandês em entrevista ao site inglês GP Fans.

"No fim das contas, são corridas e, boas ou ruins, não vão mudar muito a minha vida. Mas eu não teria feito por tanto tempo se não tivesse gostado", afirmou.

"Gosto das corridas, de guiar e resolver os problemas que enfrentamos. Do resto eu nunca gostei muito, mas é parte da Fórmula 1. Claro que tivemos dias bons e ruins, mas é a mesma vida normal. Você pode ter um dia ruim e é possível que o próximo seja totalmente diferente", finalizou Raikkonen, que sai de cena na F-1 como o piloto com mais largadas em todos os tempos. Foram 349 no total.

Escrito por:

Estadão Conteúdo