Publicado 29 de Dezembro de 2021 - 14h21

Por Associated Press

A Rússia ordenou nesta segunda, 20, que dois diplomatas alemães deixassem o país em uma ação quid pro quo, em resposta à expulsão de dois enviados russos após a decisão de um tribunal alemão que culpou Moscou pelo assassinato de um homem checheno em Berlim há dois anos.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia advertiu que a Rússia continuará a responder na mesma moeda a qualquer "potencial movimento de confronto de Berlim".

Já o Ministério alemão denunciou a medida russa como "completamente infundada" e observou que a expulsão dos diplomatas russos na semana passada foi "uma reação apropriada" ao veredicto do tribunal.

"O governo alemão se esforça por um intercâmbio com a Federação Russa com base no direito internacional e no respeito mútuo", disse o órgão, acrescentando que a ação russa "coloca pressão adicional sobre esta relação".

Escrito por:

Associated Press