Publicado 22 de Dezembro de 2021 - 12h00

Por Estadão Conteúdo

Neymar se recupera de uma lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo. Ele se machucou no dia 28 de novembro

Matthias Hangst/Getty Images

Neymar se recupera de uma lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo. Ele se machucou no dia 28 de novembro

O Paris Saint-Germain atualizou novamente, nesta quarta-feira, a previsão de retorno de Neymar aos gramados, desta vez para o fim de janeiro, e revelou dois casos positivos para covid-19 em seu elenco. A confirmação causou o afastamento de um terceiro jogador, por precaução.

"Neymar Jr. continuou seu tratamento em Ooredoo (centro de treinamento do clube) e seu retorno aos treinos ainda é esperado em 4 a 5 semanas", anunciou o PSG, sem apontar uma data exata. A previsão anterior projetava a volta do atacante brasileiro para metade do primeiro mês do ano.

Neymar se recupera de uma lesão nos ligamentos do tornozelo esquerdo. Ele se machucou no dia 28 de novembro, na vitória por 3 a 1 diante do Saint-Étienne, pela 15ª rodada do Campeonato Francês. Com a nova previsão, o jogador voltaria aos gramados entre os dias 19 e 26 de janeiro.

No caso de permanecer mais cinco semanas fora, o pior cenário diante do boletim desta quarta, ele retornaria ao PSG em condições de enfrentar o Lille, no dia 5 de fevereiro, pela 23ª rodada. A projeção inicial, logo que o atleta se machucou, dava conta de uma volta aos gramados em oito semanas, o que coincide com a nova previsão.

A precisão em relação à data de retorno é importante para o PSG porque seu grande objetivo na temporada é a Liga dos Campões. E o time de Paris volta a campo pela competição europeia no dia 15 de fevereiro para receber o Real Madrid, seu maior desafio até agora no campeonato.

COVID-19 - O clube da capital francesa também revelou dois casos positivos para covid-19 no elenco: o defensor alemão Thilo Kherer e o meia Eric-Juinio Dina Ebimbe. Por precaução, a diretoria também afastou o volante argentino Leandro Paredes porque teve contato com a dupla infectada nos últimos dias. O clube não revelou se os atletas estão com sintomas.

Escrito por:

Estadão Conteúdo