Publicado 20 de Dezembro de 2021 - 7h11

Por Estadão Conteúdo

A participação eleitoral em Hong Kong caiu para 30% no domingo, 19, na primeira eleição legislativa desde que Pequim pôde emendar as leis para reduzir o número de legisladores eleitos diretamente e vetar candidatos para garantir que apenas os "leais à China" concorram. O território foi abalado por protestos pró-democracia em 2014 e 2019, que foram seguidos pela imposição de uma lei de segurança nacional abrangente que silenciou a maioria dos ativistas de oposição da cidade e levou outros a fugir para o exterior.

Barnabas Fung, presidente da Comissão de Assuntos Eleitorais, anunciou que cerca de 1.350.680 pessoas, ou cerca de 30,2% dos eleitores registrados, votaram. Mais de 50% votaram nas duas eleições anteriores em 2012 e 2016. Os resultados devem ser anunciados na manhã desta segunda-feira (20). Os candidatos que apoiam a atual liderança da cidade e ao governo de Pequim devem dominar a nova legislatura. Fonte: Associated Press.

Escrito por:

Estadão Conteúdo