Publicado 19 de Dezembro de 2021 - 14h36

Por Estadão Conteúdo

Após uma série de frustrações em outras finais, o Brasil conseguiu, neste domingo, sua primeira medalha no Mundial de Piscina Curta, em Abu Dabi. A conquista veio na final do revezamento 4x200 metros livre, disputa na qual a equipe formada por Fernando Scheffer, Murilo Sartori, Kaique Alves e Breno Correia terminou em terceiro lugar e levou o bronze para casa.

O ouro ficou com o time dos Estados Unidos, que completou a prova em 6min47s00, seguido pelos russos, donos da prata com o tempo de 6min49s12. Os brasileiros fizeram 6m49s60 e vieram logo atrás, completando o pódio da modalidade coletiva.

O primeiro representante do Brasil a cair na água foi Scheffer, bronze nos 200 metros livre em Tóquio. O medalhista olímpico concluiu o trajeto em 1min42s51 e ficou com o segundo melhor tempo. Sartori fez terceiro lugar na sequência, com 1min42s07, antes de Kaique Alves conseguir a marca de 1min43s15 para segurar a posição, garantida por Breno Correia, que encerrou a prova em 1min41s87.

"A estratégia era tentar raspar a panela, achar força de algum lugar. Estou muito feliz de dividir essa prova com a gurizada. desde 2018 estamos conseguindo resultados, trazendo os olhares para essa prova. Estamos com uma geração muito forte. Para fechar o ano com tudo, uma medalha em Mundial é muito importante", afirmou Scheffer em entrevista ao SporTV após a conquista.

50 METROS BORBOLETAS E OUTRAS PROVAS - O Brasil tem chances de conquistar mais uma medalha na manhã de segunda-feira, penúltimo dia do Mundial. Isso porque Nicholas Santos fez a segunda melhor marca nas semifinais dos 50 metros borboleta, com 22s12, atrás do húngaro Szebasztián Szabó, e avançou à final, na qual buscará a sua 11ª medalha em Mundiais de piscina curta. "Fiquei contente com o tempo. Ainda tem muita coisa para fazer para a final. O objetivo para amanhã é nadar para 21s", disse o experiente nadador brasileiro.

O brasileiro divide com Szabó o recorde mundial dos 50 metros borboleta, ambos com a marca de 21s75. O tempo, alcançado por Nicholas na Copa do Mundo de Budapeste em 2018, foi igualado pelo húngaro no mês passado, no Campeonato Europeu de Piscina Curta.

Outros brasileiros que nadaram neste domingo ficaram fora das finais. Vinícius Lanza terminou em 21ª nos 50 metros borboleta, enquanto Nathalia Almeida e Gabrielle Roncatto ficaram em 12º e 23º lugares, respectivamente, nos 400 metros livre. Pamela Alencar foi a 22ª colocada dos 100 metros peito.

Escrito por:

Estadão Conteúdo