Publicado 19 de Dezembro de 2021 - 8h06

Por Ubiratan Brasil

Em 1971, a atriz Cleyde Yáconis produziu a peça infantojuvenil O Gigante, que marcou o Teatro Sesc Anchieta, onde a montagem foi encenada. Escrito por Walter Quaglia, o texto ganhou prêmio de dramaturgia e, para lembrar os 50 anos dessa encenação, Geraldine, filha do autor, comanda uma nova versão, com exibição única às 20h, na segunda-feira, 20, no Teatro-D.

À PROCURA DE JUSTIÇA

A peça acompanha um Rei que, auxiliado pelo Ministro, Soldado e Bobo, discursa todos os dias para seus súditos. O assunto é um só, um temerário Gigante, que conta ter derrotado e aprisionado na masmorra do castelo. Para garantir a segurança do reino, o Rei solicita contribuições ao "povo", que troca animais e objetos por moedas. Um desses súditos é um menino aflito por causa da mãe doente. O garoto vai até o rei vender o seu querido boizinho. A partir daí, começa a aventura em busca da verdade, da justiça e da liberdade. No trajeto, o menino faz amizades com a menina e o Mestre que vão ajudá-lo neste caminho.

Hoje com 79 anos, Walter Quaglia conta que o texto foi escrito durante a ditadura militar, "quando o poder havia sido usurpado de Jango sob o pretexto de que ele destruiria o País com um plano comunista".

Para o autor, a proposta da peça é para a criança investigar a procura da verdade. "A alegoria política contida no texto é mais para os adultos. Para as crianças, a mensagem é 'não se engane com qualquer conversa mole'."

Nos dias de hoje, com as fake news fervilhando nas redes sociais, a peça ganha um novo significado, segundo Geraldine. "A ideia é propor uma reflexão sobre assuntos que permeiam discussões contemporâneas - democracia, liberdade, cidadania, direitos do cidadão, respeito às diferenças, justiça, entre outras", afirma ela, no comunicado de imprensa. "A partir da montagem pretendemos proporcionar um momento de comunhão entre teatro, arte, educação, política e cidadania, em um espetáculo."

O GIGANTE

Teatro-D

Rua João Cachoeira, 899, 1º andar, Piso G-2, Itaim Bibi. Tel. 3079-0451. Segunda-feira (20/12), 20h.

Ingressos: R$ 30

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escrito por:

Ubiratan Brasil