Publicado 18 de Dezembro de 2021 - 21h21

Por Matheus Andrade

O Alto Representante da União Europeia, Josep Borrell, afirmou nesta segunda-feira, 13, após reunião do Conselho que os ministros "foram muito claros que qualquer agressão contra a Ucrânia terá consequências políticas e um alto custo econômico para a Rússia". Em coletiva de imprensa, o diplomata disse ter havido unanimidade no tema, e que o bloco está unido no apoio à "soberania e integridade territorial da Ucrânia".

De acordo com Borrell, há "estreita coordenação com nossos parceiros transatlânticos e com interesses semelhantes". Ontem, na reunião do G7, a questão foi discutida, e "continua no topo da ordem do dia e será abordado também na reunião dos líderes do Conselho Europeu na quinta-feira".

Segundo o diplomata, a situação em Belarus foi "revisada": "nossas ações decisivas contra o uso indevido de migrantes trouxeram resultados. Mas, a repressão interna pelo regime de Alexander Lukashenko continua e está ainda piorando. O número de presos políticos em Belarus ultrapassou os 900", afirmou.

"Somos solidários e continuamos a apoiar a sociedade bielorrussa. Encontrei-me com vários representantes ontem e discutimos como podemos apoiá-los na sua luta por uma Bielo-Rússia democrática. Foi também um bom momento para anunciar um acréscimo de 30 milhões de euros para apoiar as suas atividades", disse Borrell.

Escrito por:

Matheus Andrade