Publicado 25 de Novembro de 2021 - 22h00

Por Dow Jones Newswires

Vacinas de reforço da Pfizer e da Moderna estarão disponíveis para todos os adultos americanos depois que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) endossaram as doses extras pelo menos seis meses após a segunda injeção. A aprovação nesta sexta-feira, 19, pela diretora do CDC, Rochelle Walensky, levará a uma ampliação significativa da campanha de reforço que as autoridades de saúde esperam que remova a confusão e ofereça às pessoas mais proteção antes dos feriados e viagens, já que novos casos diários de covid-19 estão começando a aumentar novamente.

"Doses de reforço demonstraram a capacidade de aumentar com segurança a proteção das pessoas contra infecções e desfechos graves, e são uma importante ferramenta de saúde pública para fortalecer nossas defesas contra o vírus à medida que entramos nas férias de inverno", disse Walensky. Sua decisão veio depois que a Food and Drug Administration (FDA, agência reguladora do país) autorizou as doses extras para todos os adultos no início do dia, e os especialistas em saúde que aconselharam o CDC votaram 11-0 para recomendá-las.

O painel consultivo disse que as vacinas deveriam estar disponíveis para todos os adultos e votou por unanimidade que todas as pessoas com mais de 50 anos deveriam tomá-las. As injeções devem estar prontamente disponíveis, de acordo com as autoridades de saúde federais e estaduais. Os EUA compraram um total de 600 milhões de doses Pfizer-BioNTech e 500 milhões de doses Moderna. Os adultos que receberam a vacina Johnson & Johnson já são elegíveis para os reforços Pfizer-BioNTech e Moderna.

As últimas mudanças farão essencialmente com que uma dose adicional seja uma parte padrão das vacinações, embora algumas pessoas nos EUA tenham encontrado maneiras de receber reforços, mesmo que não fossem elegíveis e alguns estados ampliaram a elegibilidade. Um fator que ajuda no impulso é que disponibilizar reforços para todos os adultos esclarecerá a confusão sobre quem deve receber as doses.

Escrito por:

Dow Jones Newswires