Publicado 25 de Novembro de 2021 - 8h56

Por O Estado de S.Paulo

Por Redação

Dissidentes cubanos foram presos ontem pouco antes de uma manifestação convocada pela oposição, apesar da proibição das autoridades. Manuel Cuesta Morua, de 58 anos, vice-presidente do Conselho de Transição Democrática, foi detido ao sair de casa, segundo sua mulher, Nairobi Scheri.

A líder do movimento opositor ao regime Damas de Branco, Berta Soler, e seu marido, Ángel Moya, também foram presos, segundo publicou no Twitter a opositora Martha Beatriz Roque. Outro dissidente, Guillermo Fariñas, está detido desde sexta-feira.

Muitos opositores que convocaram a manifestação e jornalistas independentes denunciaram nos últimos dias nas redes sociais que foram impedidos de sair de suas casas por agentes do Estado. As autoridades de Cuba dizem que não houve manifestações ontem no país.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escrito por:

O Estado de S.Paulo Redação