Publicado 24 de Novembro de 2021 - 15h22

Por André Marinho

A China se comprometeu a promover a liberação das reservas estratégicas de petróleo e outras medidas para manter a estabilidade do mercado conforme as próprias "realidades e necessidades".

Porta-voz do ministério das Relações Exteriores chinês, Zhao Lijian afirmou hoje que Pequim almeja manter comunicação e fortalecer a cooperação com os agentes relevantes no setor, a fim de lidar com os desafios de forma conjunta.

"Ao mesmo tempo, a China está há muito comprometida em garantir a segurança do abastecimento de energia e estabeleceu um sistema nacional de reservas de petróleo independente e completo", disse, durante coletiva de imprensa.

Ontem, os Estados Unidos anunciaram que vão liberar 50 milhões de barris da commodity de seus estoques, com objetivo de conter a escalada dos preços. Reino Unido, Índia, Coreia do sul e Japão também revelaram planos semelhantes.

"A China está em estreita comunicação com as partes relevantes, incluindo consumidores e produtores de petróleo, com a esperança de garantir estabilidade de longo prazo no mercado de petróleo por meio de comunicação e colaboração", ressaltou Zhao Lijian.

Escrito por:

André Marinho