Publicado 24 de Novembro de 2021 - 13h20

Por Sofia Aguiar/ AE

O governo paulista justificou a medida diante da queda superior a 90% do número de casos e óbitos em relação ao pico da pandemia e o avanço da vacinação

Divulgação

O governo paulista justificou a medida diante da queda superior a 90% do número de casos e óbitos em relação ao pico da pandemia e o avanço da vacinação

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou, nesta quarta-feira (24), a desobrigação do uso de máscaras ao ar livre em todo o território paulista a partir de 11 de dezembro.

A obrigação do uso do acessório, uma das medidas preventivas à covid-19, no entanto, permanece nas áreas internas e estações e centrais de transporte público, além do uso em transportes coletivos, como metrô, ônibus e trens.

O governo paulista justificou a medida diante da queda superior a 90% do número de casos e óbitos em relação ao pico da pandemia e o avanço da vacinação. De acordo com o governador, São Paulo deve atingir, na quinta-feira (25), a marca de 75% da população geral que já completou o esquema vacinal.

Enquanto isso, até 30 de novembro, o número de vacinados deve atingir 80%. "Antecedência, previsibilidade, planejamento e organização", justificou o gestor estadual, em entrevista à imprensa no início da tarde, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Doria também anunciou uma campanha de reforço à vacinação com duração de dez dias em todo o Estado. Segundo o anúncio, de 1º a 10 de dezembro o Estado fará uma ação, juntamente com os municípios e secretarias de Saúde, para incentivar a população faltosa a retornar para tomar a vacina e reforçar a importância da aplicação da terceira dose.

Escrito por:

Sofia Aguiar/ AE