Publicado 24 de Novembro de 2021 - 12h46

Por Estadão Conteúdo

Número 1 do mundo e maior vencedor do Australian Open, o sérvio Novak Djokovic vai buscar seu décimo título na competição para se isolar como o maior ganhador de Grand Slams

Reuters/ Loren Elliott/ File Photo

Número 1 do mundo e maior vencedor do Australian Open, o sérvio Novak Djokovic vai buscar seu décimo título na competição para se isolar como o maior ganhador de Grand Slams

A temporada de 2022 do tênis vai começar no primeiro dia de janeiro. ATP e WTA divulgaram o calendário para início da próxima temporada com cinco torneios cada como opção de aprimoramento antes do Aberto da Austrália. Serão duas semanas de competições no país antes do primeiro Grand Slam do ano, a ser disputado entre 17 e 30 de janeiro.

A Copa ATP de equipes está programada para acontecer entre 1 e 9 de janeiro em Sydney. Mas a partir do dia 3 é que ocorrem as competições que valem pontos no ranking mundial feminino e masculino.

A primeira semana oficial da temporada começa na segunda-feira, dia 3, e vai até o domingo. Nela estão programados os ATPs 250 de Adelaide e Melbourne, além de dois torneios WTA 250 em Melbourne, além de um WTA 500 em Adelaide.

A segunda semana da temporada, agendada entre 10 e 15 de janeiro, sediará os ATPs 250 de Sydney e Adelaide, o WTA 250 em Adelaide e o WTA 500 em Sydney.

Número 1 do mundo e maior vencedor do Australian Open, o sérvio Novak Djokovic vai buscar seu décimo título na competição para se isolar como o maior ganhador de Grand Slams. Ele soma 20, ao lado do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer, que já anunciou sua ausência nesta edição.

No feminino, a japonesa Naomi Osaka é a atual campeã, ao superar a norte-americana Jennifer Brady por 6/4 e 6/3.

Escrito por:

Estadão Conteúdo