Publicado 23 de Novembro de 2021 - 8h06

Por Ricardo Magatti

O Palmeiras joga nesta terça-feira, às 21h30, pelo Brasileirão, com a cabeça longe, no Uruguai. Diante do líder Atlético-MG, o time alviverde faz sua última partida antes da final da Copa Libertadores com o Flamengo, em Montevidéu, marcada para sábado, dia 27. A proximidade e a relevância do duelo decisivo no estádio Centenário fazem o técnico Abel Ferreira usar reservas contra a equipe mineira, que quer ficar ainda mais perto do título brasileiro.

A partida da 35ª rodada pode ser importante também para o Palmeiras no aspecto moral. A equipe perdeu os últimos três jogos e protagoniza uma gangorra de resultados, já que havia emplacado uma série de sete jogos invicto. Soma 58 pontos e está estacionado no terceiro lugar do Brasileirão. Um triunfo sobre o líder certamente faria bem aos comandados de Abel Ferreira, a quatro dias para o principal jogo da temporada.

"É legal todo mundo ter oportunidade de jogar", disse Gustavo Gómez sobre a escalação de reservas contra o Atlético. Nem mesmo Abel Ferreira estará à beira do gramado. O português está suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos e o time será comandado nesta terça pelo auxiliar João Martins.

Felipe Melo tem feito um cronograma individualizado de trabalho por dores no joelho direito para jogar a final da Libertadores. Ele realizou atividades com bola no campo na segunda-feira. Breno Lopes treinou normalmente com o restante do elenco e pode aparecer entre os titulares no Allianz Parque. O atacante havia sido preservado na última rodada por dores no tornozelo direito.

Jovens como Renan, Patrick de Paula e Wesley, que já foram titulares em outros momentos da temporada, terão chance de mostrar serviço, bem como o meio-campista Matheus Fernandes, que tem atuado pouco.

O Atlético-MG tem mais um jogo-chave para se aproximar da tão almejada conquista nacional. A vitória do Flamengo sobre o Inter impediu que o time mineiro pudesse ser campeão antecipado já nesta terça-feira. No entanto, a equipe comandada por Cuca está tranquila na liderança. Soma 74 pontos, com oito de vantagem para o rival rubro-negro, e caminha a passos largos para conquistar o título brasileiro após 50 anos.

O discurso dos atletas, porém, é de cautela. "Claro que é o sonho de todo torcedor. Até da gente gritar campeão. Mas não tem nada ganho. A história do clube fala por si só. Nada vem fácil. Importante manter os pés no chão, concentrar na partida contra o Palmeiras", afirmou o cauteloso volante Jair.

Enfrentar o time reserva - ou alternativo - do Palmeiras não é sinônimo de um desafio mais fácil na visão de Jair. "Se o Palmeiras vier com um time que não vem jogando muito, vai ser difícil do mesmo jeito. Não tem jogo fácil no Brasileiro. Importante vir fazendo o que vem fazendo para sair com o resultado positivo", opinou.

Réver não tem presença garantida no confronto na capital paulista. O zagueiro deixou o campo diante do Juventude sentindo dores na coxa esquerda. É improvável que jogue. Por outro lado, Junior Alonso e Eduardo Vargas, desfalques na partida anterior devido a problemas físicos, devem retornar. Eles já treinaram normalmente. O defensor será titular e o atacante, opção entre os reservas.

Escrito por:

Ricardo Magatti