Publicado 22 de Novembro de 2021 - 10h06

Por Gabriel Bueno da Costa

O direitista José Antonio Kast e Gabriel Boric, de esquerda, ficaram à frente no primeiro turno, no domingo, 21, e se enfrentarão em segundo turno no dia 19 de dezembro pela presidência do Chile. Com 99,99% das urnas apuradas nesta segunda-feira, 22, Kast tinha 1,961 milhão de votos (27,91% dos votos válidos) e Boric, 1,814 (25,83%), na contagem oficial.

Ex-deputado, Kast é do Partido Republicano e elogia o legado do ex-ditador Augusto Pinochet. Um advogado de 55 anos, ele disse na campanha que, se Pinochet estivesse vivo, votaria nele, posicionando-se como defensor da ordem e da família tradicional.

Já Boric, com 35 anos, apareceu no cenário político como líder estudantil, em meio a mobilizações desse grupo em 2011. Atualmente, é deputado pela Convergencia Social e defende reformas na previdência, no sistema educacional e também na saúde.

O primeiro turno ficou marcado pela derrota das duas coalizões mais ao centro (à esquerda e à direita) que dominavam há tempos a política do país, com presidências alternadas entre Michelle Bachelet e o atual líder, Sebastián Piñera.

O presidente atual escapou há alguns dias de um processo de impeachment, após virem a público negócios de sua família em paraísos fiscais e um potencial conflito de interesses, enquanto o Chile vive também a redação da nova Constituição, fruto de Assembleia eleita anteriormente para esse fim.

Escrito por:

Gabriel Bueno da Costa