Publicado 17 de Novembro de 2021 - 11h41

Por Estadão Conteúdo

De volta ao Barcelona, Daniel Alves foi apresentado oficialmente pela direção do time espanhol nesta quarta-feira. Calçando chinelo, o lateral-direito exaltou o clube e sua torcida, disse que ser apresentado pela segunda vez na equipe é ainda mais especial e afirmou que jogaria até de graça no Barça.

"O processo tem sido muito curioso. Eu queria voltar a jogar. Garanto que posso ajudar. Posso ajudar os jogadores a saberem o que é o Barça. Xavi sabe o que eu penso e o que vivemos dentro e fora do campo. Ele me ligou perguntando se eu poderia ajudar. Disse a ele: 'É o Barça e, se o Barça precisar, não quero saber de mais nada. Se precisar jogar de graça, eu jogo de graça'", afirmou o jogador brasileiro.

Esbanjando alegria, Daniel Alves se apresentou de chinelo, calça e blazer ao lado dos principais dirigentes do clube, incluindo o presidente Joan Laporta. No gramado, chegou a caminhar descalço sobre o gramado do estádio Camp Nou. "Algumas coisas podem mudar, agora estou um pouco mais bonito, mas tem outras coisas que não podem mudar, como a essência de cada um. É hora de colocar o Barça lá em cima", disse o lateral, apontando para seu chinelo.

Ele exaltou seu retorno ao clube cinco anos depois. "Na última vez que peguei um microfone aqui, disse que não sabia se esse sonho acabou e o sonho disse que não acabou. Estou aqui porque sou um de vocês", declarou o jogador aos torcedores presentes no evento.

Aos 38 anos, Daniel Alves indicou que o Barcelona deve ser o seu último time da carreira. E confirmou que seu objetivo, ao voltar ao clube, é disputar a Copa do Mundo de 2022, no Catar. "Pode ser (o último time). Tenho certeza de que quero jogar a Copa do Mundo de 2022. E tudo acontece por aqui. As coisas especiais estão neste clube e nesta cidade. Volto cinco anos depois e você tem que valorizar o fato de voltar ao Barça. É muito difícil. Eu não tenho palavras. É um dia muito especial para mim. Eu prometi a mim mesmo."

Em sua apresentação, o lateral recebeu camisa do time com o número 8, indicando que ele poderá atuar fora de sua posição de origem. "Todos devem honrar os grandes quando eles ainda estão vivos. Então, vou vestir a camisa número oito para mostrar minha consideração por Andres Iniesta e Hristo Stoichkov", disse o brasileiro, referindo-se a ex-jogadores do Barça.

Daniel Alves volta ao Barcelona após passar por Paris Saint-Germain e Juventus, com títulos nacionais, mas pouco brilho individual. No São Paulo, seu último clube, ele participou da conquista do Campeonato Paulista deste ano, mas saiu em litígio com a diretoria e em atrito com parte da torcida.

Escrito por:

Estadão Conteúdo