Publicado 16 de Novembro de 2021 - 23h41

Por Estadão Conteúdo

Com um jogador a mais desde os 14 minutos do primeiro tempo, quando Vidal foi expulso, o Equador não encontrou dificuldade para derrotar o Chile por 2 a 0, na noite desta terça-feira, no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, pela 14ª rodada das Eliminatórias, e encaminhou a classificação para a Copa do Mundo.

O resultado levou o Equador aos 23 pontos, na terceira colocação, atrás apenas de Brasil (35) e Argentina (29). A Colômbia fecha o G-4, com 17. O Chile, por sua vez, acabou caindo para a sexta posição, com 16, um abaixo do Peru, em quinto.

Os primeiros 15 minutos foram tenebrosos para o Chile. Preocupado com a possibilidade de deixar o G-4, a seleção chilena mostrou muito nervosismo diante de um Equador cheio de vontade para encaminhar a vaga para a Copa do Mundo no Catar.

O Equador, então, aproveitou as fraquezas do Chile para abrir o marcador logo aos oito minutos. Mena avançou pela direita, passou como quis pelos marcadores rivais e cruzou. A bola bateu em Medel e sobrou para Estupiñán. O lateral chutou forte para estufar as redes. Na sequência da partida, Vidal subiu demais a perna, acertou Félix Torres e foi expulso.

Com um jogador a menos, o Chile começou a assistir o Equador em campo e apostou na bola parada para tentar reagir na partida. Na cobrança de falta de Alexis Sánchez, Vargas recebeu e chutou no travessão. Após a única tentativa mais efetiva da etapa inicial, a seleção chilena se fechou para evitar uma derrota ainda mais elástica.

No segundo tempo, o Chile voltou totalmente desligado. O Equador só não ampliou por causa de Bravo, que fez grandes defesas para salvar o time da casa, e da trave. Ela foi responsável por segurar um bonito arremate de Estrada. Conforme o tempo foi passando, mais a equipe chilena se mostrava abatida.

Exausto por atuar com um homem a menos desde o início do embate, o Chile continuou sendo presa fácil para o Equador. O técnico Martín Lasarte tentou dar um novo fôlego para a equipe, mas não obteve o resultado esperado. A esperança continuou sendo Vargas. Apesar de estar em boa fase com o Atlético Mineiro, o atacante não conseguiu decidir a favor dos chilenos.

Sem pressa, o Equador foi administrando a vantagem com tranquilidade e, quando apertou, definiu a vitória. Aos 47 minutos, Caicedo tabelou com Angulo e soltou a bomba para fazer 2 a 0 e colocar a equipe equatoriana muito próxima da Copa do Mundo.

Escrito por:

Estadão Conteúdo