Publicado 16 de Novembro de 2021 - 14h51

Por Estadão Conteúdo

Integrantes da Independente, principal torcida organizada do São Paulo, estiveram no começo desta tarde dentro do Centro de Treinamento da Barra Funda para "conversar" com os líderes do elenco e com a diretoria por causa da má campanha no Brasileirão e o risco de rebaixamento.

Com treino marcado para 16 horas, nem todos os jogadores estavam no local. Mas uma comissão foi convocada às pressas para ouvir a reivindicação dos aproximadamente 20 torcedores e muitos anteciparam a chegada ao local. Além do técnico Rogério Ceni e do coordenador de futebol, Muricy Ramalho, a Independente teria "intimado" o goleiro Tiago Volpi, o lateral-esquerdo Reinaldo, o zagueiro Miranda e o atacante Luciano a estarem presentes. Mas haviam outros jogadores no CT, como o uruguaio Gabriel Neves.

O papo durou quase 90 minutos e os torcedores deixaram o local sem se pronunciarem. Nem nas páginas oficiais da torcida revelaram como foi a "reunião". O presidente da Independente, Baby, um dos presentes, não quis falar. Vale lembrar que a uniformizada sempre foi contra a chegada de Rogério Ceni e está rompida com o ídolo por declarações de amor ao Flamengo. Alguns dirigentes também participaram do encontro.

Esta não é a primeira vez que o São Paulo abre o portões para reunião com a torcida. Em 2019, foram "recepcionados" por Raí e alguns jogadores mais experientes, casos de Hernanes, Nenê, Arboleda e Diego Souza. Também foram duas vezes na campanha ruim do Brasileirão de 2017.

O São Paulo está com dois pontos a mais que o Juventude, primeiro na zona de rebaixamento, e tem o clássico com o Palmeiras pela frente nesta quarta-feira, fora de casa, onde ainda não venceu sob a direção de Rogério Ceni. Os torcedores querem reação e mais empenho no campo para evitar um inédito e vexatório rebaixamento.

Escrito por:

Estadão Conteúdo