Publicado 16 de Novembro de 2021 - 10h46

Por Estadão Conteúdo

O Primeiro-ministro do Iraque, Mustafa al Kazimi, no poder desde maio de 2020, saiu ileso de uma "tentativa de assassinato" no início da manhã deste domingo, 7, com drones explosivos visando sua residência em Bagdá, cenário de distúrbios entre as forças de segurança e grupos pró-iranianos nos últimos dias.

Uma fonte de segurança disse que "dois membros da guarda pessoal presidencial ficaram feridos", sem especificar a gravidade. A tentativa de assassinato contra o primeiro-ministro iraquiano foi realizada com "três drones, dois dos quais foram abatidos" pela guarda pessoal de Kazimi.

As três aeronaves "foram lançadas de um local próximo à ponte da República", antes de seguir para a zona verde onde está a residência do primeiro-ministro, disse uma dessas fontes, que especificou que" dois drones foram abatidos "em voo. O terceiro explodiu a sua carga contra a residência, ferindo dois dos guarda-costas.

O ataque não foi imediatamente justificado. No entanto, a ação foi condenada como um "aparente ato de terrorismo" pelos Estados Unidos e descrita pelo presidente iraquiano Barham Salih como uma "tentativa de derrubar a ordem constitucional". Logo após o ataque, em sua conta no Twitter, Kazimi pediu "calma e moderação da parte de todos, para o bem do Iraque".

"Minha residência tem sido alvo de um assalto covarde. Estou bem, graças a Deus, assim como os que trabalham comigo", declarou em um pequeno vídeo, no qual é visto sentado a uma mesa. A Zona Verde, onde está localizada sua residência, é um perímetro ultraprotegido localizado no centro da capital que abriga a embaixada dos Estados Unidos e outros prédios do governo.

DANOS À RESIDÊNCIA

Imagens publicadas pelo INA mostraram danos em algumas partes da residência do primeiro-ministro e um SUV danificado estacionado na garagem. Restos de um pequeno drone carregado de explosivos foram recuperados pelas forças de segurança para serem investigados. "É prematuro agora dizer quem executou o ataque", disse o oficial de segurança. "Estamos verificando nossos relatórios de inteligência e aguardando os resultados da investigação inicial para apontar o dedo aos perpetradores."

"Estamos aliviados em saber que o primeiro-ministro saiu ileso. Este aparente ato de terrorismo, que condenamos veementemente, apontou o coração do estado iraquiano ", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, em um comunicado, indicando que eles ofereceram ajuda na investigação do ataque.

As ofensivas contra a Zona Verde são recorrentes. No último domingo, três foguetes explodiram em Mansur, um bairro vizinho, sem causar feridos. Freqüentemente, eles também têm como alvo a embaixada dos Estados Unidos. Os ataques com drones-bomba se multiplicaram nos últimos meses, especialmente contra os interesses americanos, em Bagdá e Erbil. O ataque a Kazimi ocorre em um momento de tensão no Iraque após as eleições legislativas de 10 de outubro e em transações plenas entre os partidos com vista à formação de um governo.

(Com agências internacionais)

Escrito por:

Estadão Conteúdo