Publicado 15 de Novembro de 2021 - 20h00

Por José Maria Tomazela

Um menino de 11 anos foi ferido na perna por um tubarão, na tarde desta segunda-feira, 15, em Ilha Comprida, no litoral sul do estado de São Paulo. De acordo com a prefeitura, o ataque produziu cortes de pouca profundidade, mas os ferimentos precisaram de sutura. A criança foi atendida na Unidade de Pronto-Atendimento da cidade e passa bem. O ataque aconteceu por volta de 12 horas, na Praia do Boqueirão, e causou pânico entre os banhistas. Muitos saíram rapidamente da água e se aglomeraram na faixa de areia. É o segundo caso este mês em São Paulo: no dia 3, um turista francês foi mordido por um tubarão em uma praia de Ubatuba, no litoral norte.

Conforme a prefeitura, a criança mora no interior e foi visitar o pai na cidade do litoral. Ele brincava no mar com os familiares quando viu o tubarão se aproximar de sua perna. O garoto gritou ao ser atingido pelo peixe e foi rapidamente socorrido. Ao ser retirado na água, a criança apresentava cortes na altura da coxa esquerda. Na unidade de saúde, ele recebeu suporte médico e levou pontos nos ferimentos. Em nota, a prefeitura informou que um cardume de cações em deslocamento do sul para o leste esbarrou na criança, produzindo uma lesão sem gravidade na perna esquerda.

Turista francês leva mordida de tubarão quando nadava em praia de

De acordo com o sargento Edilson Nunes, do Corpo de Bombeiros de Ilha Comprida, que participou do socorro à criança, o cardume de cações nadava na zona de arrebentação da água, o que não é normal, e pode ter se assustado com o movimento de banhistas. Ele acredita que o peixe apenas esbarrou na perna do menino, produzindo um corte não profundo, que necessitou de quatro pontos de sutura. Segundo ele, os peixes se deslocaram rapidamente para a parte mais profunda do mar, não tendo havido necessidade de interdição ou ação preventiva na praia.

TURISTA FRANCÊS FOI ATACADO EM UBATUBA

No último dia 3, um turista francês de 39 anos foi mordido por um tubarão quando nadava na Praia do Lamberto, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo. O banhista sofreu cortes profundos na perna e precisou de atendimento hospitalar. O Instituto Argonauta, que atua na conservação da fauna costeira, considerou o ataque um fato raro, que não acontecia há 30 anos na região. Na ocasião, o pesquisador Otto Bismark, especialista em biologia de peixes marinhos, disse que os ataques de tubarões a pessoas são raros, mas as chances aumentam quando há muitos banhistas no mar, sobretudo no verão.

Escrito por:

José Maria Tomazela