Publicado 15 de Novembro de 2021 - 16h46

Por Estadão Conteúdo

O Palmeiras se reapresentou nesta segunda-feira, após a derrota diante do Fluminense, por 2 a 1, no Maracanã, no último domingo, visando o clássico contra o São Paulo. O técnico Abel Ferreira contou com os laterais Jorge e Marcos Rocha durante toda a atividade. Ambos foram preservados do embate pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os jogadores aprimoraram cruzamentos, ultrapassagens pelas laterais e finalizações. A expectativa é que assumam a titularidade no clássico. Apesar de ser desfalque na final da Libertadores, Marcos Rocha segue sendo utilizado por Abel entre os 11. Já Jorge deve assumir o posto na ausência de Piquerez, com a seleção uruguaia, e, principalmente, após a partida ruim de Victor Luís diante do Fluminense.

Por outro lado, Abel Ferreira não poderá contar com o volante Felipe Melo, suspenso com o terceiro cartão amarelo, além dos atacantes Dudu e Deyverson, ambos foram expulsos no último final de semana. Danilo deverá assumir a vaga do capitão da equipe alviverde. Já no ataque, o mais cotado é Luiz Adriano. Gabriel Verón e Breno Lopes também são opções.

Com isso, o Palmeiras deverá ter diante do São Paulo, na quarta-feira, às 20h30, no Allianz Parque: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Kuscevic e Jorge; Danilo, Zé Rafael, Gustavo Scarpa e Raphael Veiga; Luiz Adriano e Rony.

O dia ainda foi de reencontros na academia de futebol. Marcos aproveitou para visitar o elenco e acompanhar o treino da Seleção Brasileira, que usou as dependências do Palmeiras antes de viajar para a Argentina, onde enfrentará os donos da casa pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Além do ex-goleiro, o técnico Abel Ferreira chegou a conversar com Tite e com o atacante Neymar. Os goleiros Weverton e Jailson também foram conferir de perto os selecionáveis. O primeiro, inclusive, estaria no grupo se não fosse um acordo entre CBF e clubes de não convocar atletas do Brasil.

O Palmeiras é o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro, com 58 pontos, dois a menos do que o Flamengo. O líder é o Atlético Mineiro, com 68.

Escrito por:

Estadão Conteúdo