Publicado 15 de Novembro de 2021 - 14h32

Por André Marinho

A equipe da Casa Branca responsável pela resposta à covid-19 defendeu nesta quarta-feira, em coletiva de imprensa, a aplicação de vacinas em crianças entre 5 e 11 anos, em meio ao início da campanha de imunização nessa faixa etária. O coordenador da força-tarefa do governo para as políticas relativas à pandemia, Jeff Zients, revelou que, até o final desta quarta-feira, cerca de 900 mil indivíduos nessas idades terão recebido uma dose da vacina.

"Pais e crianças em todo o país estão respirando aliviados - e estamos apenas começando", disse Zients.

A diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Walensky, endossou a vacinação de crianças e comentou que os estudos confirmaram a segurança e eficácia do profilático da Pfizer para elas. "Essa recomendação foi apoiada pela Academia Americana de Pediatras e Associação Médica Americana", ressaltou.

Sobre os números da doença, Walensky informou que a média móvel de casos está em cerca de 73 mil por dia, enquanto a de internações está em 5 mil - ambos "relativamente estáveis" na comparação com a semana passada.

Já a média de mortes de 7 dia soma mil, uma queda de cerca de 11% ante a semana anterior.

O infectologista e principal conselheiro médico da Casa Branca, Anthony Fauci, comentou os resultados dos testes que indicaram eficácia de uma pílula da Pfizer no tratamento do coronavírus.

Para ele, os dados são "impressionantes" e "promissores", mas não tiram a importância da vacinação.

Escrito por:

André Marinho