Publicado 14 de Novembro de 2021 - 17h50

Por Felipe Rosa Mendes

Se Lewis Hamilton teve um começo de fim de semana para esquecer, com duas punições seguidas, o restante do GP de São Paulo ficará na memória do inglês por muito tempo. Após brilhar no sprint race, no sábado, ele venceu a corrida, neste domingo, com uma das melhores performances da temporada 2021 da Fórmula 1.

No total, o piloto da Mercedes acumulou 25 ultrapassagens: 15 no sábado e mais 10 neste domingo. "Nunca tinha feito isso antes. Acho que nunca tive um fim de semana como esse", disse o vencedor da prova no Autódromo de Interlagos. O triunfo foi especial porque o inglês não vencia há três corridas. "Parecia a primeira da minha carreira porque eu sentia que não vencia há muito tempo."

Para coroar o triunfo, o heptacampeão mundial precisou superar duas punições seguidas neste fim de semana. No sábado, acabou saindo em último no sprint race. Neste domingo, foi apenas o 10º na largada. No total, ele perdeu 25 posições com as sanções. "Com as punições, foi o fim de semana mais difícil que já tive", admitiu.

"Que corrida! A equipe fez um trabalho incrível, Valtteri (Bottas) fez um ótimo trabalho ao conseguir o máximo de pontos que conseguiu", comentou, ao citar o companheiro de equipe. O finlandês terminou em terceiro lugar, atrás do holandês Max Verstappen.

Hamilton confessou que não esperava um resultado tão bom neste fim de semana. Com a vitória, reduziu de 21 para 14 pontos a vantagem de Verstappen na liderança do campeonato. "Vindo para esta etapa, eu nunca pensei que seria capaz de diminuir a diferença como fizemos hoje. E ainda teve essas coisas (punições) vindo contra nós. Acho que isso mostra para todos que nunca podemos desistir, independente do que estivermos enfrentando."

O inglês ainda agradeceu à torcida brasileira, que vibrava a cada ultrapassagem em Interlagos. Ele comemorou no melhor estilo Ayrton Senna, seu maior ídolo. Pegou uma bandeira brasileira e desfilou com ela pelo traçado até o pódio. Lá se enrolou na mesma bandeira enquanto ouvia o hino do seu país, emocionado.

"Sou muito grato a todo este incrível apoio que estou recebendo durante todo o fim de semana. Obrigado, Brasil!", afirmou, agradecendo em português. "Não tenho tanta torcida comigo desde Silverstone", disse o britânico, referindo-se ao GP da Inglaterra, onde corre literalmente em casa.

Escrito por:

Felipe Rosa Mendes