Publicado 14 de Novembro de 2021 - 15h20

Por Estadão Conteúdo

O anúncio de Daniel Alves pelo Barcelona impactou diretamente a seleção brasileira. O nome do jogador multicampeão volta a aparecer novamente no radar de Tite, mas o fato não aflige o lateral-direito Danilo, que vem se firmando como titular e é o favorito a vestir a camisa número 2 na próxima Copa do Mundo, no Catar. Ele, inclusive, falou sobre o seu velho novo concorrente.

"O Daniel é um cara que ressurge, está sempre ali, a concorrência desse nível ao longo dos anos foi importante para eu manter o foco e estar sempre no meu melhor, buscar melhorar cada detalhe para responder à altura. Para o futebol brasileiro é benéfico ter o Daniel de volta ao Barcelona... Desejo a ele toda sorte, porque é um companheiro, espero que ele possa continuar sendo feliz", falou Danilo.

O atual lateral titular é o jogador brasileiro que mais atuou nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. A falta de concorrência no setor ajuda a afirmação do atual camisa 2, mas o crescimento do mesmo acabou sendo evidente nos últimos jogos da seleção.

"Não vou fingir costume, para mim é muito gratificante, emocionante chegar nessa marca e conseguir ter essa sequência na seleção depois de dez anos da minha chamada. É importante para mim, significa a realização de um sonho com muito trabalho, significa estar botando em prática tudo o que imaginei para mim dentro da seleção. É uma felicidade, uma alegria enorme", completou.

O lateral analisou também o próximo confronto da seleção brasileira nas Eliminatórias. Apesar de já estar classificado para a Copa do Mundo, o Brasil enfrenta a Argentina com o objetivo de disparar ainda mais na liderança. A partida será nesta terça-feira, às 20h30, no Estádio del Bicentenario, em San Juan, na Argentina.

"São duas coisas, a primeira, o jogo que não aconteceu: já foi, não depende de nós, não temos controle disso. Mas o que esperar do Brasil x Argentina? É Brasil x Argentina, todos os ingredientes de um clássico mundial, de duas seleções com jogadores gigantescos, de uma qualidade incrível, que tem muita qualidade e história. Um jogo muito bacana de se jogar e de assistir, nosso objetivo é ir lá, fazer um grande jogo, ganhar três pontos importantes nas Eliminatórias e continuar evoluindo enquanto equipe", completou.

Por fim, Danilo deixou claro que não vê uma diferença técnica grande entre os times sul-americanos e os europeus. "Na última rodada das Eliminatórias Europeias tivemos resultados bem elásticos. Aqui na América do Sul eu não diria que é impossível, porque é futebol, mas seria muito difícil ter um resultado dessa maneira. Eu acho impossível alguém dizer que Brasil x Colômbia não foi um duelo de intensidade altíssima, de duelos físicos e técnicos de alto nível, duelos por ocupação de espaço de alto nível. Muitas vezes a gente valoriza o que não é de casa", finalizou.

Escrito por:

Estadão Conteúdo