Publicado 13 de Novembro de 2021 - 23h24

Por Raphael Ramos

Foi uma noite de sábado com belos gols em Itaquera, na qual a qualidade e o talento dos jogadores do Corinthians foram determinantes para a vitória por 3 a 2 contra um valente Cuiabá. O resultado mantém o time forte na briga por uma vaga na Libertadores. Com 50 pontos, a equipe é a quinta colocada nesta reta final de Brasileirão. O bom desempenho também serviu para apagar a péssima impressão deixada no meio de semana, quando jogou muito mal e foi facilmente dominada pelo líder Atlético-MG.

Depois de abrir o placar logo aos dois minutos com Giuliano após boa troca de passes, o Corinthians se viu em vários momentos pressionado pelo Cuiabá ao longo do primeiro tempo. Já nos acréscimos, aos 46, veio o empate. Pepê acertou um chutaço de fora da área, no ângulo, sem chances para Cássio.

O segundo tempo começou muito parecido com o início do primeiro: melhor em campo, o Corinthians logo marcou aos cinco minutos com Renato Augusto. E foi um golaço. Com categoria, o meia colocou a bola no ângulo, em chute colocado de fora da área.

O terceiro gol do Corinthians também chamou atenção pela beleza da jogada construída pelos homens de frente da equipe. Róger Guedes tabelou com Renato Augusto, que deu um tapa de primeira por cima da zaga e devolveu a bola para o atacante encher o pé e balançar a rede. Renato Augusto, aliás, foi o nome do jogo, com um gol e uma assistência.

O Cuiabá ainda diminuiu aos 32 minutos com Paulão, mas o Corinthians soube se segurar na defesa para garantir mais uma vitória diante do seu torcedor em Itaquera. Foi a oitava vitória da equipe como mandante no Nacional, a quinta consecutiva desde que a volta do público foi liberada em meio à pandemia.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANAS 3 X 2 CUIABÁ

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Lucas Piton (Du Queiroz); Gabriel (Xavier), Giuliano, Gabriel Pereira (Gustavo Mosquito), Renato Augusto (Luan) e Róger Guedes; Jô (Vitinho). Técnico: Sylvinho.

CUIABÁ: Walter; João Lucas (Lucas Ramon), Paulão, Alan Empereur e Uendel; Yuri Lima (Felipe Marques); Pepê, Camilo (Max), Clayson e Rafael Gava (Uillian Correia); Jenison (Gustavo Nescau). Técnico: Jorginho.

GOLS: Giuliano, aos 2, e Pepê, aos 46 minutos do primeiro tempo; Renato Augusto, aos 5, Róger Guedes, aos 11, e Paulão, aos 32 do segundo.

CARTÕES AMARELOS - João Lucas e Gustavo Mosquito.

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR).

RENDA: R$ 2.175.794,20.

PÚBLICO: 38.474 pagantes.

LOCAL: Neo Química Arena, em São Paulo.

Escrito por:

Raphael Ramos