Publicado 13 de Novembro de 2021 - 20h34

Por Bruna Camargo

Nenhum governo no mundo tem caixa suficiente para efetuar a transição que visa alcançar as metas anunciadas neste sábado, 13, pela Cúpula do Clima (COP26), mas o dinheiro pode ser encontrado e adquirido no setor privado, afirmou o enviado especial para o Clima dos Estados Unidos, John Kerry, em coletiva de imprensa em Glasgow, na Escócia.

"Temos que buscar o dinheiro onde ele está, e é principalmente setor privado. Há trilhões de dólares que eu sei que podem e serão distribuídos", disse Kerry. Ele mencionou que os seis maiores bancos americanos já se comprometeram a contribuir financeiramente com a transição.

Kerry expressou otimismo com o acordo que foi alcançado hoje. "Estamos mais perto que nunca de evitar o caos climático", afirmou, destacando que o encontro de Paris, em 2015, "preparou a arena" para o "início da corrida" agora em Glasgow. "Glasgow nunca foi a linha de chegada", pontuou.

Para ele, as negociações difíceis que resultaram na coalizão necessária para aprovar o acordo mostrou que o mundo está unido para "fazer o que deve ser feito" e citou que a China se comprometeu a apresentar um plano climático no ano que vem. "Saímos de Glasgow com maior ambição global e assumindo responsabilidades. A palavra comum será implementação", diz.

Escrito por:

Bruna Camargo