Publicado 13 de Novembro de 2021 - 17h14

Por Davi Medeiros/ AE

As vereadoras discutiram durante a votação da reforma da Previdência municipal. Janaína, então líder do partido na Casa, e Cris teriam discordado em torno do tempo de fala desta no plenário

Reprodução/ Internet

As vereadoras discutiram durante a votação da reforma da Previdência municipal. Janaína, então líder do partido na Casa, e Cris teriam discordado em torno do tempo de fala desta no plenário

A Câmara Municipal de São Paulo deve decidir até a próxima terça-feira, 16, os desdobramentos do caso envolvendo as duas vereadoras do Novo, Cris Monteiro e Janaína Lima, que tiveram desentendimento com relatos de agressão física. A Procuradoria da Casa já ouviu ambas as parlamentares, além de pelo menos duas testemunhas apresentadas por Cris.

Na última quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal, Milton Leite (DEM), havia dito que aguardava as apurações e prometeu "medidas cabíveis". "Não admito nenhuma agressão dentro desse espaço democrático", disse. Cris Monteiro e Janaína Lima foram suspensas pelo partido Novo.

As vereadoras discutiram durante a votação da reforma da Previdência municipal. Janaína, então líder do partido na Casa, e Cris teriam discordado em torno do tempo de fala desta no plenário. Vídeo das câmeras de segurança mostra Cris "cercando" Janaína, enquanto esta descia a escada, em direção ao banheiro anexo ao plenário. A briga teria acontecido logo em seguida, dentro do banheiro.

Janaína alega ter sido levada à força até o banheiro e encurralada rente à parede. Cris diz que foi humilhada por ter uma condição de saúde que a leva a usar peruca (alopecia). Ambas registraram boletins de ocorrência e aguardam o parecer da Casa sobre o ocorrido.

Escrito por:

Davi Medeiros/ AE