Publicado 13 de Novembro de 2021 - 15h50

Por Matheus Andrade

A força-tarefa da Casa Branca contra a covid-19 defendeu nesta quarta-feira, 3, a vacinação de crianças entre cinco e 11 anos para a doença, depois do processo de recomendação dos imunizantes pelas agências federais. Em coletiva de imprensa, o conselheiro de imunologia da administração Anthony Fauci reforçou a eficácia das doses apontada em estudos, e concluiu que há "todas as razões do mundo para vacinar as crianças".

Segundo os integrantes da força-tarefa, alguns pediatras já estão marcando datas para a aplicação das injeções, e os pais contarão com várias opções. A recomendação é de que crianças que já foram infectadas pela covid-19 também sejam vacinadas. Em resposta a uma pergunta sobre os riscos de miocardite em decorrência das vacinas, foi explicado que a possibilidade foi a razão de se alterar as doses aplicadas nas crianças, que contém menos volume.

Ontem, a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Walensky, havia recomendado a vacinação contra a covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos, com a dose pediátrica produzida pela Pfizer-BioNTech. A decisão é um reforço à recomendação feita pelo Comitê Consultivo sobre Práticas de Imunização do CDC. Com a medida, o Centro abre a possibilidade para que 28 milhões de crianças no país sejam imunizadas.

Escrito por:

Matheus Andrade