Publicado 13 de Outubro de 2021 - 12h36

Por Estadão Conteúdo

O volante Marcos Júnior não quis se aprofundar no assunto dos salários atrasados na Ponte Preta. Ele, no entanto, garantiu que as pendências foram resolvidas. Os jogadores do clube paulista chegaram a fazer greve de silêncio por conta dos atrasos. Agora, o foco passa a ser o Náutico, adversário deste sábado, às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 30.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

"Isso é um assunto interno. Já foi resolvido. Temos de pensar no Náutico, que é um forte adversário e a gente precisa pensar na vitória", disse Marcos Júnior.

A diretoria pagou dois dos quatro meses de direito de imagem que estavam atrasados. Ainda estão em aberto os meses de agosto e setembro. Já os salários (CLT) de setembro, que encerrou na última quinta-feira, foram quitados e estão em dia. De acordo com o próprio clube, dez jogadores do atual elenco recebem parte dos salários em direito de imagem (no máximo 40% do total).

De olho no próximo duelo, Marcos Júnior vive a expectativa de encontrar a torcida da Ponte Preta pela primeira vez. O clube paulista não recebe torcedores desde março de 2020. Ainda assim, a campanha em casa tem sido importante na luta contra o rebaixamento. O time do técnico Gilson Kleina faturou 26 dos 34 pontos como mandante.

"Eu, particularmente, estou animado e empolgado para conhecer nosso torcedor, para ver como é a atmosfera do Majestoso. É segurar a ansiedade, esperar o juiz apitar, só ali que o frio na barriga vai passar", completou o volante.

Para esse jogo, o goleiro Ivan pode ser uma das novidades. Suspenso contra o Vila Nova e poupado diante do Avaí, ele voltou aos treinos após dores no tornozelo direito. O zagueiro Cleyton, no entanto, passará por cirurgia por conta de uma lesão no tendão da musculatura posterior da coxa esquerda e não deve mais atuar neste ano.

Sem ganhar há três jogos, a Ponte Preta está na 15.ª colocação, com 34 pontos, quatro a mais que o Londrina, que abre a zona de rebaixamento da Série B.

Escrito por:

Estadão Conteúdo