Publicado 13 de Outubro de 2021 - 8h06

Por Estadão Conteúdo

Após um momento de oscilação com dois jogos sem vitória, o Internacional tranquilizou a torcida ao golear a Chapecoense por 5 a 2, resultado que o deixou colado no G-6 do Campeonato Brasileiro. Por isso, mantém a expectativa alta e entra em campo com grandes objetivos nesta quarta-feira, quando recebe o América-MG no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, em jogo válido pela 26.ª rodada, com início marcado para as 21h30.

O time comandado por Diego Aguirre tem 36 pontos e ocupa a sétima colocação. Um detalhe importante da situação é que ainda há um jogo atrasado da 19.ª rodada a ser disputado no próximo dia 21, contra o Red Bull Bragantino, adversário direto na briga pela zona de classificação à Libertadores. Depois das dificuldades enfrentadas durante boa parte do primeiro turno, o clima agora é de otimismo, até porque a campanha colorada é a segunda melhor do returno. Em seis partidas, a equipe venceu quatro, empatou uma e perdeu outra.

A vitória expressiva sobre a Chapecoense serviu para reforçar essa sensação. Diego Aguirre esperava repetir a mesma escalação que mandou a campo contra o time catarinense, também no Beira-Rio, mas isso não será possível, já que o zagueiro Bruno Méndez sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda e será desfalque por 10 dias.

Gabriel Mercado deve ser o escolhido para formar a dupla de zaga com Víctor Cuesta, enquanto que o restante do time não sofrerá alterações. Edenilson e Palacios também são desfalques confirmados. Os dois já haviam ficado de fora do último jogo porque estão com suas seleções para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

O atacante Paolo Guerreiro, que jogou pela última vez na derrota para o Atlético-MG, três rodadas atrás, também segue indisponível. Em comunicado, o Inter informou que o peruano pediu dispensa para resolver assuntos particulares na segunda-feira. O texto também diz que "clube e o staff do atleta estão reunidos para tratar da relação contratual, de forma amigável", o que indica que o fim da passagem do jogador pelo time pode estar próximo.

AMÉRICA-MG - O América-MG passou 16 rodadas dentro da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, mas tudo mudou há um mês e meio, quando o clube mineiro emendou oito jogos sem derrota. Para melhorar, ainda defende invencibilidade de três meses como visitante diante do Internacional.

O último tropeço fora de casa aconteceu diante do Fortaleza (4 a 0), na Arena Castelão, em 7 de julho, pela 10.ª rodada. Desde então foram sete partidas sem derrotas. A série positiva como visitante e a invencibilidade no geral fizeram o clube mineiro pegar o elevador e sonhar até mesmo com a uma vaga na próxima Libertadores. O América-MG acumula 31 pontos e pode ficar a três do G-6.

"Temos feito bons jogos fora de casa, mas a vitória às vezes não veio. Fora de casa sempre é mais difícil, tem aquela pressão. Mas a gente encara com naturalidade, jogo a jogo. A gente espera somar os três pontos, se não vier, somar um ponto também é muito importante para nossa campanha", afirmou o polivalente Lucas Kal, que atua como volante e como zagueiro.

Para manter o embalo, o técnico Vagner Mancini terá que superar as ausências do meia Alê, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e do atacante Zárate, com desconforto muscular na coxa direita. Juninho Valoura, Geovane e Ramon são as opções para o meio de campo, sendo que o primeiro leva vantagem. No ataque, Marcelo Toscano, Rodolfo e Chrigor podem ser alternativas, mas o trio deve ser formado com Felipe Azevedo, Ademir e Ribamar.

Escrito por:

Estadão Conteúdo