Publicado 12 de Outubro de 2021 - 9h02

Por Estadão Conteúdo

O presidente Andrés Manuel Lopez Obrador apresentou detalhes da proposta que provavelmente vai expulsar centenas de empresas privadas de geração de energia do país. A reforma constitucional cancela contratos de 34 empresas e declara "ilegais" outras 239 usinas privadas que vendem energia diretamente para clientes corporativos no México. A medida coloca usinas de gás natural privadas quase por último na linha pelos direitos de vender eletricidade internamente, apesar de produzem energia cerca de 24% mais barato.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Escrito por:

Estadão Conteúdo